# Life | Desconectar


Desconectar. Essa foi a palavra com que decidi encerrar o meu ano e abrir portas ao ano novo. A minha cabeça precisava disso. O meu corpo precisava disso. A minha família precisava disso. Senti que estava na hora de parar, e parei!



Estive exactamente 11 dias sem ir ao escritório, os miúdos estiveram exactamente 11 dias sem ir ao colégio,  e nestes dias fiz tudo menos pensar em trabalho. E claro que não me refiro ao trabalho principal, que desse desligo a partir do momento em que entro de férias, mas deste trabalho secundário que tantas vezes me ocupa mais tempo e mais espaço na mente do que o outro.

Passando o meu ano em revista percebi que ao longo do ano me fui apercebendo que precisava de alterar algumas das minhas prioridades. E se na mudança de 2016 para 2017 o que queria era trabalhar mais, lá pelo inicio do Verão cheguei à conclusão de que a verdade é que vale mais apostar na qualidade do que na quantidade. Que menos é mais. E aí comecei a mudar a minha vida. 

Estas férias foram o encerramento de um ciclo. Acabou-se a escravatura digital. Não é nem nunca foi meu objectivo com este blog sentir-me presa, sentir-me "na obrigação" de fazer alguma coisa. Por isso nestas férias desconectei! Não escrevi uma linha! Todos os conteúdos partilhados foram repescagens de conteúdos antigos que deixei agendadas. Fiz algumas publicações no Instagram sim, porque ainda não me consegui treinar para um desligar total. Mas já faltou mais.

Por isso, neste ano de 2018 contem comigo por aqui como é habitual, mas não contem com obrigações. Não me crucifiquem se eu me atrasar a responder a emails, ou a publicar resultados de passatempos. Não me critiquem se eu estiver uns dias sem escrever. Vou escrever sim nos meus momentos de inspiração e quando sentir que é hora da minha terapia [porque é isso que sinto que escrever me faz]. Não volto a escrever por obrigação porque não me satisfaz a mim e porque gera conteúdos com qualidade inferior para vocês.

Por isso para 2018 quero desconectar! Quero viver mais a vida e menos o digital, porque é aqui e agora que a vida acontece.

Bom ano a quem está por aí! 

1 comentário:

Marta Moura disse...

Cada vez é mais importante e salutar desconectar.