#36 Restaurantes | Pesqueiro 25


Por favor não me tragam mais nada! Foi isto que já quase em desespero pedi a quem nos estava a servir o jantar no Pesqueiro 25. Conseguem imaginar porquê? Não! Não foi de todo porque não estivesse satisfeita com a comida. Muito pelo contrário. O problema aqui foi só um, conseguir encontrar forma de apreciar devidamente as iguarias que nos foram servidas! A qualidade quer do marisco quer da confecção são irrepreensíveis! Não tenho criticas a fazer e a verdade é que há muito tempo não fazia uma refeição de marisco tão bem conseguida!


Não sou daquelas pessoas que come imenso, mas quando se trata de coisas de que gosto muito, como mais do que é hábito! Neste jantar tudo o que me serviram superou as expectativas, comi excelente marisco e recebemos sem qualquer dúvida um atendimento muito atencioso!

Começando pelo espaço, este restaurante situa-se num 1.º andar de um prédio antigo da famosa Rua Cor de Rosa, na zona do Cais do Sodré. Passa despercebido não tendo uma montra que chame a atenção pois a entrada faz-se pela recepção do 262 Boutique Hotel. É um espaço onde encontramos um misto de moderno com antigo, onde temos recuperação de paredes antigas e algumas peças decorativas vintage perfeitamente combinadas com os apontamentos modernos necessários para criar o ambiente que tão bem nos acolhe.










O Pesqueiro 25 é originário de São Martinho do Porto, onde abriu, mas mudou-se de armas e bagagens para Lisboa há quase 9 meses atrás, trazendo consigo o staff constituído a 100% por Scalabitanos. Esta mudança foi uma reviravolta, mas feito o balanço, todos são da opinião de que está a correr muito bem!


Mas passemos ao que interessa, a comida! Logo para começar, assim que nos sentámos à mesa, trouxeram-nos um queijinho curado e um prato de presunto cortado na hora. Para nós este foi um jantar para degustar, para conversar, para relaxar. Uma das nossas poucas saídas a dois em que acima de tudo procuramos sempre uma coisa: apreciar! Demorámos a comer as entradas, fomos conversando, fotografando o espaço, e aproveitando este tempo para estarmos apenas tranquilamente à mesa. [Coisa que quem tem filhos pequenos sabe ser quase missão impossível].

Seguiram-se os pratos propriamente ditos, e a nossa intervenção na escolha foi nenhuma. Nestas situações gostamos sempre de deixar que escolham por nós, que nos recomendem o que acham que vale mesmo a pena, e normalmente corre muito bem! Foi o caso! As imagens falam por si, mas aqui fica a lista do que experimentámos: Camarão à Guillo, Amêijoa Real à Bolhão Pato, Tábua de marisco com camarão, percebes e búzios, Berbigão da lagoa de Óbidos ao natural e Sopa de Lavagante.









E depois de nos termos deleitado com toda uma variedade excepcional de marisco e de termos aconchegado o corpo e a alma com a deliciosa Sopa de lavagante, dizem nos que não podemos ir embora sem terminar com o prego de atum! Não havia como recusar! Venha ele!


E porque não há uma boa refeição que não termine com uma boa sobremesa, terminámos esta extensa e deliciosa degustação com a Pescaria final, uma espécie de cheesecake servido em copo que foi a cereja no topo do bolo.


Durante o jantar assistimos a um episódio muito engraçado e que pedimos a devida autorização para fotografar. Logicamente, pessoas que não estejam habituadas a comer marisco terão algumas dificuldades em saber como devem comê-lo. Na mesa ao lado da nossa, estava um casal estrangeiro que pediu uma tábua de marisco e ficou a trocar olhares preocupados quando viu a sua constituição. Prontamente foi chamado à mesa o simpático e prestável Nuno, que explicou e exemplificou como deveriam comer cada uma das coisas que tinham na tábua. Sabem como devem comer uma navalheira?




No espaço existe um aquário com marisco vivo, onde o cliente pode escolher o que quer comer. É este o compromisso do Pesqueiro 25 que pretende manter ao máximo a frescura do que serve. Foi de lá que veio este espécime de sapateira, tão grande que pedi para ver ao perto!


Resta-me agradecer a amabilidade e profissionalismo com que tão bem nos receberam, sempre disponíveis para esclarecer todas as nossas dúvidas e explicar um pouco sobre a essência deste espaço! Um agradecimento também ao Chef João Mendes e ao pessoal responsável pela confecção de todas estas delícias! Parabéns pelo trabalho e obrigada pela disponibilidade e simpatia!


Por isso já sabem, se procuram um sítio para comer bom marisco sem ter que atravessar a Ponte e rumar à Margem Sul, no Pesqueiro 25 têm a garantia de comer bom marisco e de ter um atendimento de excelência. Experimentem!

Pesqueiro 25 Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Sem comentários: