# Turismo em família | Quinta Ribeiro Tanquinhos


Tenho memórias de infância muito marcadas com uma pequena terra à beira do Tejo chamada Tancos. Quando tinha pouco mais de 1 ano o meu pai foi para a tropa, e foi lá que foi colocado. A primeira vez que viajei de comboio foi para Tancos, num fim de semana em que eu e a minha mãe fomos ter com ele ao quartel e apesar de ser tão pequenina tenho imensas memórias disso. Tancos ficou-me por isso no coração, como o local de onde tenho as minhas memórias mais antigas. Este fim de semana regressei, com os meus filhos, e apaixonei-me ainda mais pela terra!


Tancos é uma freguesia do concelho de Vila Nova da Barquinha no Distrito de Santarém com apenas 1,56 km² de área e 243 habitantes. Tem um apeadeiro integrado na Linha da Beira Baixa, que se situa na freguesia vizinha - Praia do Ribatejo, de onde se avista o imponente castelo de Almourol. Como terra pequena que é tem apenas um alojamento de turismo rural e um albergue de juventude. Nós ficámos no turismo rural - Quinta Ribeiro Tanquinhos, pertença de uma família da terra, uma casa rural recuperada com todas as comodidades e um serviço cuidado e atencioso.

Saímos logo na 6.ª feira e prevíamos chegar relativamente cedo, mas o trânsito de fim de dia à saída de Lisboa atrasou-nos mais de 1 hora. Como chegámos tarde, fomos recebidos apenas pela simpática e atenciosa Maria, a pessoa responsável pela limpeza e arrumação, pequenos almoços, e por tomar conta de tudo durante o período nocturno. O resto das tarefas de logística e gestão são asseguradas por membros da família, sendo a Quinta Ribeiro Tanquinhos um negócio familiar, que junta João Parracho e a sua descendência num projecto comum.

Depois de instalados saímos para jantar, mas com o cansaço da semana regressámos relativamente cedo, no silêncio característico de uma casa de campo numa terra pequena, e com uma noite de Outono fresca. A noite de sono foi muito tranquila e na manhã seguinte despertámos quando o Daniel e a Carolina apareceram no nosso quarto depois de umas boas horas de sono.


Subimos até ao piso superior, onde encontrámos o Sr.º João que veio de imediato apresentar-se e saber se precisávamos de alguma coisa. Acabámos por ficar ali um pouco a apreciar o sol da manhã a trocar dois dedos de conversa antes de entrarmos para o pequeno almoço. [Não ficámos mais porque os miúdos nos começaram a chamar dizendo que tinham fome, porque estava-se tão bem que até adiávamos um pouco a refeição]. Assim que entrámos na sala, lá estava a Maria já com a mesa de pequeno almoço preparada à nossa espera. A variedade e quantidade era enorme mas ainda nos ofereceu cereais, que a Carolina aceitou prontamente.


A sala, tal como a restante casa, tem uma decoração rústica com peças que marcam a diferença. Para o meu gosto pessoal cativaram-me de imediato as mesas de refeição feitas com pés de máquinas de costura antigas, que adoro!



O nosso sábado foi passado no evento que nos levou para aquela zona, a Vindima da marca de vinhos Cabeça de Toiro, da qual somos embaixadores, e só regressámos ao final do dia. Ainda aproveitámos para passear nas redondezas, conhecer um pouco das terras vizinhas [Vila Nova da Barquinha e Constância] e passear um pouco à beira Tejo. Cansados e com pouca fome, pedimos recomendações para jantar e a Maria sugeriu-nos "O Pitoresco", um pequeno bar muito acolhedor e bem decorado, que serve refeições ligeiras e petiscos.


Este bar é propriedade da Tânia e do Rui, um casal jovem com profissão principal e que têm este negócio próprio como complemento. A Tânia é mesmo de Tancos mas o Rui é de Coimbra embora já se sinta também da terra onde vive há uns anos. Percebemos durante a conversa que a Quinta Ribeiro Tanquinhos é do pai da Tânia! Nas terras pequenas toda a gente é família! Os miúdos escolheram ovos com salsichas e nós deliciamos-nos com uma deliciosa sopa de peixe acabada de fazer. Adorámos o espaço, a decoração, a comida [acabámos por não nos limitar à sopa de peixe e ainda provámos a morcela assada com ananás], e os proprietários receberam-nos tão bem que no dia seguinte o Daniel e a Carolina quiseram voltar para lhes oferecer desenhos que fizeram!


Depois de uma noite muito bem dormida na tranquilidade da Lezíria Ribatejana e de mais um belo pequeno almoço, seguimos para o centro da Vila. À nossa espera tínhamos o Luís, o nosso barqueiro, que nos ia levar a visitar o Castelo de Almourol.












A viagem só por si já é um passeio fabuloso, e a visita ao castelo vale muito a pena! Nunca tinha estado no Castelo de Almourol e achei-o mágico! O facto de estar edificado no meio do rio dá-lhe um encanto especial e ler todas as histórias e lendas que existem sobre ele faz-nos sentir dentro de um livro! Acresce a toda esta magia a vista maravilhosa vista que se tem das torres! Quando chegámos à ilha, estavam também a chegar dois militares do quartel de Tancos para içar a bandeira Nacional. A tradição mantém-se e todos os domingos a bandeira Nacional é hasteada na Torre de Menagem. Aproveitámos a ocasião para explicar tudo ao Daniel e à Carolina que quiseram fingir que eram eles que estavam a içar a bandeira!






Estas visitas são responsabilidade da empresa Tritejo, por marcação, mas normalmente há sempre barqueiros disponíveis pelas margens do Tejo.

Depois da visita regressámos a Tancos, passámos na Quinta para recolher a bagagem e para nos despedirmos e fizemos-nos à estrada. A única coisa má dos fins de semana, é serem tão curtos!

Deixo-vos mais algumas imagens desta excelente Casa de Turismo Rural, para que se inspirem. Se quiserem passear para aqueles lados podem ficar alojados lá que garantidamente serão bem tratados!




 



Quanto a nós, resta-nos agradecer a hospitalidade e simpatia com que nos receberam! Obrigada ao João pela simpatia e disponibilidade, obrigada à Maria por todo o apoio que nos deu durante a estadia, obrigada ao Nuno por ter tratado da reserva. 

Sem comentários: