# Our family | A mudança de quarto


Já nem sei há quanto tempo os mudámos de quarto, mas a cada dia que passa, tenho mais a certeza que foi a decisão certa na altura certa. Hoje, com tudo mais organizado e arrumado [embora ainda com muito por arrumar no interior dos armários] vejo-os em simbiose com o seu espaço. O mesmo onde dormem e onde brincam. O espaço que sentem como deles.


A mudança estava a ser adiada há algum tempo, principalmente porque o novo quarto e o nosso são em andares diferentes da casa, e achávamos que isso poderia ser uma barreira. [Tão enganados que estávamos!].

Com o tamanho que têm já era complicado dormirem bem na cama de grades. Passavam algumas das noites agitados, mexiam-se imenso, e percebíamos cada vez mais que o sono não era tão descansado como deveria. Até que decidimos assim de um momento para outro, e sem planeamento, num fim de semana como outro qualquer, perguntar-lhes se queriam experimentar dormir no quarto de crescidos para ver como corria. Responderam prontamente que sim! Dormiram la nessa primeira noite e imediatamente percebemos que não só adormeceram super rápido [uma das coisas que nos deixava algumas reservas porque aquele era o quarto de brincar e as atracções eram muitas], como dormiram muito bem toda a noite e acordaram super bem dispostos! Ficou decido que não voltariam às camas de grades.


Tive uma certa nostalgia em desmanchar o quarto onde tinham dormido até então. Foi o quarto que pintámos e decorámos para eles, onde dormiram desde os 3 meses, onde cresceram. O quarto de bebé. Tive que desmanchar e arrumar as camas de grades, os lençóis e protectores de grades feitos pela minha avó, as cobertas lindas que não vão voltar a ter utilização, as almofadas pequenas. Lavar, dobrar, arrumar. E o sentimento de que os meus filhos cresceram e de que já não tenho bebés em casa.


Para eles a mudança significou crescimento, maturidade e confiança que depositámos neles em como se portam bem a dormir ali no espaço que durante tanto tempo era apenas para brincar. Significou também conforto pois em última análise tem-se traduzido em noites mais bem dormidas!

Nos primeiros dias a Carolina dormiu na cama de baixo, o gavetão do beliche, mas depressa percebemos que podia dormir no beliche de cima sem problemas pelo que mudou!

Há ainda algumas alterações no que respeita à decoração que queremos fazer, mas não pode ser tudo de uma só vez! A prioridade foram os têxteis, pois em beliche é mais difícil fazer as camas, para além de que não tínhamos roupa de cama do tamanho adequado. Aos poucos vai-se compondo e eles estão felizes com a mudança.


Adeus camas de grades. Adeus quarto de bebé. Chegámos ao quarto de criança onde se continuarem a dar-se tão bem como até aqui irão dormir até serem bem crescidos! O tempo passa depressa demais!

4 comentários:

Xica Maria disse...

Lembro-me de acordar com o meu filho ás cabeçadas na cama de grades! Desde pequenino que é mesmo muito agitado a dormir! Dá nostalgia...mas depois passa :)

Sandra Almeida disse...

Olá, Não me pode dizer onde comprou essa placa para a porta do quarto? gostava muito de arranjar uma desse genero. Muito obrigada

Sara Branco disse...

Olá Sandra! É uma caixa de luz :) esta é da babytime. Bjs

Sandra Almeida disse...

Obrigada:), bjs