#50 As minhas receitas | Creme de beterraba [Obrigada Courelas do Monte!]


Nas últimas semanas, cá em casa, temos comido vegetais em muito maior quantidade do que estávamos habituados. Uma mudança da alimentação da família que foi natural e com a qual nos estamos a dar muito bem. Para esta nossa mudança temos tido um grande contributo do nosso mais recente parceiro. Já ouviram falar das Courelas do Monte? Hoje falo-lhes deste projecto, mostro-vos o que veio na última cesta que recebi e deixo-vos uma receita que fiz e que gostei imenso! Se experimentarem contem-me o que acharam!


As Courelas do Monte nasceram em Évora em 2012, quando em busca de mais tranquilidade se deu um harmonioso encontro entre a Jéssica e o Nuno e a Permacultura.

Rapidamente perceberam que não conseguiam conceber voltar à vida da cidade, e encontraram na agricultura uma fonte de rendimento capaz de suportar os seus sonhos. Nas Courelas do Monte estão assentes os princípios de Permacultura, com a máxima: "Com respeito e em cooperação com a Mãe natureza". Uma agricultura limpa de químicos sintetizados como herbicidas, pesticidas ou adubos, que garante a máxima qualidade e abundância de produtos amigos do ambiente e da nossa saúde.

É das Courelas do monte que têm vindo 90% dos legumes e frutas que temos consumido cá em casa. Foi das Courelas do monte que me chegaram às mãos coisas que nunca tinha visto, que não sabia sequer que existiam e que tive que googlar para saber como as cozinhar. Provei pela primeira vez Couve rábano, e tive o Daniel a pedir-me para provar também. A verdade é que tenho vindo a desenvolver um gosto por comer alguns vegetais crus que não tinha e que me está a dar imenso gozo!

Na última cesta que recebi vinham coisas que todos sabemos o que são, mas também outras que se forem como eu nunca tinham visto! Ora vejam!







Conhecem todos estes alimentos? Alguma coisa que nunca tenham visto? Dou-vos uma dica... a 2.ª imagem foi a que para mim foi a maior novidade. Já recebi duas vezes e estou fã mas nunca tinha sequer ouvido falar! Chama-se couve rábano, tem um sabor adocicado e uma textura polposa. Foi uma das coisas que provei a cru e gostei muito!

Entretanto já há duas semanas fiz uma sopa, com uma receita que adaptei de uma que a Raquel me deu e cujo resultado ficou uma delícia! Partilho-a convosco porque é realmente excelente e  porque é feita com produtos da época, coisa que devemos sempre tentar utilizar. 

Creme de Beterraba

Ingredientes:
3 Beterrabas
3 cebolas
3 Batatas doces
2 dentes de alho
2L água
Mistura de pimentas q.b.
Açafrão q.b.
Tomilho q.b.
Sal q.b.
Azeite q.b.
1 requeijão


Preparação:
Descascar, lavar, e cortar em pedaços as beterrabas, as cebolas, as batatas doces e o alho. Colocar num tabuleiro forrado a papel de alumínio, temperar com as especiarias, ervas aromáticas e azeite e envolver com as mãos para absorverem os temperos. Assar no forno a 180ºC cerca de 30 minutos. Quando estiverem assados, colocar numa panela e cobrir com água. Levar ao lume e deixar ferver uns 10 minutos. Triturar com a varinha mágica e servir com uma colher de sopa de requeijão em cada prato.


Só comecei a gostar de beterraba há pouco tempo. Sempre achei que sabia a terra e nunca queria sequer provar, mas a verdade é que com o passar dos anos o nosso paladar vai mudando e hoje em dia adoro beterraba seja crua ou cozinhada! Esta sopa é muito reconfortante e cá por casa ficámos fãs! Parece-me que será uma receita a repetir sempre que as Courelas do Monte nos trouxerem beterraba!

Sem comentários: