A diferença entre fazer compras sozinha ou com a Rita!


Depois de vos ter mostrado aqui o que se passou com o meu closet com a passagem da Rita Varela lá por casa, falei-vos do fim de dia em que saímos as duas para fazer compras. Lembram-se? Foi um fim de dia mesmo muito produtivo em que aprendi imenso e fiz algumas boas compras! Hoje venho contar-vos os detalhes e mostrar-vos as compras!


O local escolhido para este fim de dia de compras foi o Alegro de Setúbal. Pela proximidade geográfica, e porque tem várias lojas em que gosto de fazer compras, sem ser demasiado grande e sem fazer com que se torne mais difícil decidir em que lojas entrar. Obrigada Alegro pelo apoio.

Normalmente, estas sessões de Personal Shopping implicam que a Rita já conhece minimamente o estilo da pessoa, já sabe exactamente o que existe no armário, e vai tentar conduzir-nos para fora da nossa zona de conforto. E foi isso que ela fez comigo! Ou seja, peguei em peças e peças que compraria se tivesse ido às compras sozinha mas que não trouxe comigo. Mas vamos lá às compras!

Estivemos lá por cerca de duas horas e meia, e entrámos em 3 lojas: Natura, Mango e Lefties. Não chegámos a ir à Zara, nem à Stradivarius ou à H&M que eu tanto gosto, porque nos despachámos logo com as três primeiras em que entrámos! Mas vamos por partes!

Na Natura escolhemos muitas peças e levámos este mundo e o outro para a cabine de prova. Começou o despe-veste, e lá íamos criando duas categorias: Rejeitado e A pensar. Os rejeitados foram os que de todo não correspondiam ao que imaginávamos quando lhes pegámos, ou porque a cor não me ficava bem, ou porque não caiam bem no meu corpo ou simplesmente porque não me enchiam as medidas. Depois desta selecção feita, foi preciso reduzir as escolhas e limitar a decisão às peças que íamos efectivamente levar. As decisões foram tomadas com base nos pressupostos de tentar não comprar coisas parecidas com o que já temos, para que não seja "mais do mesmo", e tentar variar em termos de cores, texturas e modelos, levando peças que se combinem com vários estilos e que sejam versáteis.



Nas fotos acima, temos a Rita a preparar a cabine de prova, pendurando tudo o que escolhemos agrupado por conjuntos, com acessórios incluídos, para nos facilitar a organização da coisa. Aqui abaixo, a cabine de prova já preparada para mim! Foi só entrar e começar a experimentar! [De tudo o que lá ficou, acreditam que o que não me saiu mais da cabeça foi o banco da cabine de prova! Não é o máximo?]


Este vestido é muito giro, num tom azul escuro que existe muito pouco no meu armário, cai bem e é simples pelo que bastante versátil. Ficou lá, mas fiquei com pena!


Esta camisola azul e branca é de um material que  não é fácil de descrever. Uma malha sem ser de lã, com bastante elasticidade, com um cair pesado e natural que estrutura a peça e faz um bom conjunto. É muito diferente de tudo o que já tinha, e veio comigo. Ainda pouco a usei e não vos sei explicar o motivo, porque continuo a gostar dela!


Esta camisa encheu-me as medidas desde o primeiro momento e foi a primeira peça em que peguei quando entrámos na loja. Completamente a minha cara, numa cor que adoro e com um cair excelente! Não a trouxe, só porque a ideia era sair da minha zona de conforto, mas trouxe o colar!


Esta blusa de malhinha com mangas de borboleta não me pareceu especialmente apelativa, mas por ser um modelo tão fora do que costumo usar, decidi experimentar. Não desgostei do resultado, mas olhando para o espelho, achei que era uma  peça que ia ficar a rebolar dentro do armário e ver poucas vezes a luz do dia. Ficou lá!


Portanto, em jeito de conclusão, da Natura vieram as seguintes peças: a camisola azul e branca [que na fotografia abaixo não mostra nada do que é mas que na que mostrei mais acima se vê melhor], um kimono preto e branco que adorei, e como não tinha nenhum veio comigo, e bijuteria, três fios e uns brincos.




Passámos directamente para a Mango, uma loja que adoro e onde normalmente a única dificuldade que tenho é na escolha. Não experimentei nada, porque tinha feito na semana anterior uma encomenda grande de artigos da marca através do Showroomprive [sobre a qual ainda vos vou contar tudo noutro post], mas fiquei com este vestido tão debaixo de olho. Adorei o padrão e não o experimentei para me defender da tentação! Não acham lindo?


Seguimos para a Lefties, logo na porta do lado, e a ideia era passar de seguida para a Zara, mas acabámos por já não o fazer.

Na Lefties tinha visto um vestido em cetim e renda que me ficou debaixo de olho e que era super barato. Não o tinha experimentado, pelo que me agarrei logo a ele , mas depois de vestido percebi que lhe faltava corte. Não tinha pinças e caía demasiado a direito para o meu corpo. Foi rapidamente posto de parte. [Esqueci-me de o fotografar no dia, mas abaixo deixo-vos a imagem do site da marca]


A peça seguinte foram umas jardineiras de ganga. Há anos, mas mesmo anos atrás, vi umas jardineiras de ganga da Benetton do Rio Sul que amei. Não as comprei logo e quando voltei, já não havia. Nunca mais encontrei nenhumas parecidas e já tinha experimentado várias sem que nenhumas me convencessem. Estas, não sendo parecidas com as tais da Benetton, convenceram-me e vieram comigo! Já as usei imenso, com ténis e botas, falta usar com uns stilettos e uma camisa de lantejoulas! 


Estas calças de ganga não vieram comigo mas confesso que desde então tenho pensado muito nelas e em voltar para as ir buscar. Têm a cintura muito mais subida do que estou habituada a usar e uns rasgões nas pernas mesmo como eu gosto. São um modelo a que chamam "Mom" o que me divertiu, são confortáveis e assentam muito bem!


 Estas calças slim fit com padrão, mais formais, são também o tipo de peça que não existe no meu armário, mas que por vezes podem dar jeito. Experimentei-as com uma blusa de malhinha fina cerde escura e com uma camisa clássica azul clara, e gostei do resultado com ambas as opções. Trouxe-as comigo, e a camisola verde veio também!



Já na fila da caixa, juntei ainda um conjunto de ganchos de cabelo que adorei e que estou farta de usar, e umas meias para usar com ténis que me faziam falta. Recapitulando, da Lefties vieram as jardineiras de ganga, as calças clássicas e a camisola verde escura, ganchos de cabelo e meias.





E aqui, as meninas à saída, já de compras feitas! O próximo passo, é passarmos ao plano de ataque no armário de inverno. E este promete vir a dar muito mais trabalho do que deu o de Verão! Entretanto, tenho andado a pôr em prática os ensinamentos da Rita e a verdade é que tenho feito muitas combinações que anteriormente seriam improváveis mas com as quais me sinto confortável. Ás vezes basta aprendermos a olhar para o que temos com outros olhos para conseguirmos retirar todo o potencial às peças que já estão no nosso armário! Não acham?

Sem comentários: