Vamos comer fruta?


Comer fruta é um hábito saudável que faz parte da dieta mediterrânica há anos. Não é uma questão de moda ou de novidade, como alguns dos hábitos saudáveis que estão por agora a florescer, mas algo a que estamos habituados desde sempre, e que nos foi transmitido pelas mães e avós. Mas porque é que estamos a permitir que este hábito esteja a perder-se nas gerações mais jovens?


Segundo a Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI), sete em cada dez crianças portuguesas consomem uma quantidade insuficiente de fruta, ficando abaixo das três porções diárias recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Estes dados, confesso, preocupam-me, e fizeram-me pensar. A verdade, é que há dias em que o Daniel e a Carolina não comem três peças de fruta. Na maioria deles, comem apenas duas. Não sendo o extremo, não é o recomendado pela OMS.

Os dados da APCOI abrangeram uma amostra de 18 mil crianças em idade escolar, entre os dois e os doze anos, e mostraram que os Açores são onde se situa a maior percentagem de crianças com consumo de fruta abaixo das recomendações (83,6%), seguindo-se a Madeira (79,9%), o Alentejo (77,4%), o Centro e Norte, ambos com 74,2%, e o Algarve, com 73,6%. Lisboa e Vale do Tejo foi a região com menor percentagem de crianças que ingere menos fruta do que o recomendado, que não obstante, representa um valor de 72,4%.

O consumo de fruta abaixo das três porções diárias pode provocar carências nutricionais com efeitos negativos, como a diminuição dos níveis de energia, de concentração e aprendizagem, redução das defesas do organismo e maior susceptibilidade para obesidade ou diabetes.


Desde 2011 que a Associação tem uma iniciativa que pretende combater a má nutrição. O projecto "Heróis da Fruta -- Lanche Escolar Saudável" pretende ser um modelo pedagógico "chave na mão" que qualquer escola pode adoptar de modo simples e gratuito. Depois de inscritas, as escolas podem ter acesso a materiais pedagógicos de forma gratuita. Durante 12 semanas, as crianças ganham diariamente "Estrelas" no "Quadro de Mérito" afixado na sala de aula, como recompensa pela ingestão de fruta. Nas semanas seguintes, a motivação é reforçada com uma competição nacional que utiliza a música como veículo para levar as lições do projecto até casa, para envolver os encarregados de educação.

Os resultados mostram que uma em cada quatro crianças que integram o projecto aumentou o seu consumo diário de fruta em 12 semanas.

As inscrições das escolas para o actual ano lectivo decorrem até dia 14 de Outubro aqui, e o projecto pode aplicar-se em todos os jardins-de-infância e escolas de 1.º ciclo de todo o país. Vamos todos divulgar esta iniciativa nas escolas e colégios dos nossos filhos e colaborar de forma activa na promoção de hábitos saudáveis junto dos mais novos?

Podem ver o vídeo de apresentação desta campanha e ficar a conhecer melhor o projecto Heróis da Fruta.

4 comentários:

Ana Marques disse...

Adoro fruta. Mas infelizmente nao tenho carro e nao posso ir regularmente às compras. Tenho que esperar pelo fim de semana para ir as compras com o meu marido. Comprar para a semana nao dá porque acaba por se estragar. Ja tentei procurar aquelas empresas que trazem o cabaz a casa mas só encontro em lisboa e aqui na margem sul nao encontro nenhum em conta. Mas assim que o bebe começar a comer fruta, nao pode faltar aqui em casa frutinha fresquinha pronta a comer

Sara Branco disse...

Ana eu recebo um cabaz em casa há uns 4 anos! Pode ler aqui o meu primeiro post sobre o tema!
http://www.definitivamentesaodois.pt/2012/10/legumes-fruta-ovos-compotas-ao-domicilio.html
:) Sou cliente desde que começaram e não desisto! :)

Ana Marques disse...

Obrigada Sara. Este nunca tinha visto. Infelizmente têm prefil privado e só vou conseguir ver a informação quando aceitarem o meu pedido. Se valer a pena espero que façam entregas na quinta do conde

Ana Marques disse...

Afinal ja encontrei o prefil publico ☺