Escapadinha em família | A Oeste tudo de Novo!


Com as férias ainda um pouco distantes, chegamos a esta altura do ano e já precisamos de pequenos escapes, pequenos balões de oxigénio que nos ajudem a aguentar o barco mais uns tempos, até que chegue a nossa vez de descansar! É nesta altura, que as escapadinhas em família nos fazem mais sentido. No ano passado fomos para o Alentejo, para este sitio giro, e este ano escolhemos o Oeste!

A convite da organização do Concurso de Saltos Internacional do Vimeiro, fomos passar o fim de semana à região Oeste. Já por lá andámos algumas vezes, em Santa Cruz no Verão de 2014, e num outro hotel no Turcifal, na Primavera do ano passado, mas ainda não conhecíamos o Hotel Ô Golf Mar. É no centro hípico do hotel, que se realiza o Concurso de Saltos Internacional, que no passado fim de semana teve a sua 35.ª edição, e terá no próximo a 36.ª edição, encerrando a época em Setembro com o 35.º Concurso de Saltos Nacional.


Situado no cimo de uma arriba com uma vista, o Hotel tem só por si uma localização privilegiada. Mas não é apenas a localização que nos deixa saudade. Todo o fim de semana foi excelente e deixou vontade de voltar. Muito ficou para ver, muito ficou por fazer, e por isso este será sem dúvida um destino a repetir!

Chegámos na 6.ª feira ao final da tarde, ainda de dia, porque uma das vantagens da localização é que se situa a pouco mais de 1 hora de caminho. Bastou sair do trabalho, ir buscar as crianças à escola e seguir! Com a praia da escola, os miúdos estão naturalmente mais cansados, mas a viagem serviu para um descanso que permitiu que ficassem mais bem dispostos do que o habitual para o final de dia. Instalámo-nos, tomámos um duche e fomos jantar, cedo e com toda a calma, como se quer com crianças pequenas.


A sala de refeições do restaurante Bombordo está virada para o lado do mar e tem umas janelas enormes que nos permitem apreciar a vista [inebriante, por sinal] enquanto estamos à mesa. O pôr do Sol é um dos pontos altos e estar a jantar em simultâneo é muito agradável! No que respeita ao jantar em si, a variedade e qualidade de pratos é excelente e tem opções adequadas às crianças e que facilmente os convencem. Tratámos de os servir, e só quando já estavam os dois a jantar é que fomos ver o que havia para nós. E se para eles escolhemos uns bifes de frango grelhados com batatinhas, para nós optámos por pratos mais elaborados. Começámos por um caril de vegetais [que estava uma delícia] e ainda provámos os Filetes de Polvo com arroz do mesmo, um prato típico no Norte do país que estava uma delícia! A dificuldade ali prende-se apenas com a escolha, pois desde entradas, a pratos principais, a sobremesas, não houve nada que provássemos que não estivesse excelente! [Na verdade ficamos a lamentar não ter estômago para provar de tudo!] Uma nota ainda para a enorme disponibilidade e simpatia do staff, sempre prontos a ajudar em tudo e a responder a todas as necessidades das crianças, sempre disponíveis para uma palavra de incentivo para os convencerem a comer, e para nos ajudarem a tomar conta deles para que nós próprios possamos jantar. Uma equipa completamente estruturada para receber famílias, para ajudar pais com crianças pequenas e que não se poupa a esforços para tornar a estadia o melhor possível!

 

Depois do jantar ainda houve tempo para umas brincadeiras no exterior, pois no espaço contíguo ao restaurante e ao bar, existe um terraço com esplanada onde nas quentes noites de Verão se está lindamente a beber um café. Foi o que fizémos, enquanto o Daniel e a Carolina corriam e brincavam, e comiam uvas que tinham trazido do buffet do jantar num prato de sobremesa. Até que, cerca das 22h, quebraram e pediram para ir para o quarto! O cansaço levou a melhor e conduziu-nos ao nosso quarto, onde rapidamente adormeceram.

Como o quarto tinha dois espaços distintos, o nosso quarto, e uma sala de entrada onde estavam as camas deles, depois de os deitarmos ainda ficámos a ler e a ver  televisão sem os incomodar minimamente! Esta é a enorme vantagem de termos quartos de hotel com espaços que permitem criar duas zonas de dormir. As rotinas familiares saem a ganhar e não há alterações de hábitos no que toca à hora de dormir.

Na manhã seguinte, ainda nem eram 8h quando apareceu o Daniel no nosso quarto. Já estava claridade e ele despertou e veio ter connosco. Ainda se aguentou um bocado deitado connosco mas depressa começou a querer levantar-se. Quando a irmã acordou, e como ainda era cedo, pediram para brincar um bocadinho e estivemos a jogar jogos! Raramente temos esta oportunidade de parar e brincar. No dia a dia, mesmo ao fim de semana, há sempre coisas para fazer, e aqui, para tomar o pequeno almoço basta ir até ao restaurante! Quanto valem estes momentos?



Depois do jogo e de todos despachados, hora de tomar o pequeno almoço! O Restaurante Bombordo convidava-nos a um pequeno almoço tranquilo, a olhar o mar, e mais uma vez deparámo-nos com uma escolha infindável. Os miúdos começaram com uma coisa que nunca comem: Chocapic! Tal como nós, também eles se deixam influenciar pela variedade de coisas que normalmente não comemos em casa, pelo que pediram chocapic e nós deixámos! Depois de comerem cada um a sua taça, ainda quiseram ovos mexidos, croissants e pão. Quanto a nós, dos pães de cereais, aos crepes [deliciosos!! A Carolina esteve imenso tempo a ver o senhor a fazer crepes e dizia-me que o senhor fazia voar os crepes! Imaginam porquê?], café com leite e sumos naturais, e para terminar, iogurte grego natural com muesli e fruta. Já sabiam o quanto sou doida por pequenos almoços de hotel não já?





O concurso de saltos começava às 10h mas ninguém conseguiu convencer os miúdos a irem ver os cavalos sem primeiro irem à piscina. Por isso, depois do pequeno almoço, fomos todos vestir o fato de banho e fomos a banhos! O dia estava lindo, o que nem sempre acontece para estes lados, e por isso pudemos aproveitar o sol logo de manhã! As piscinas são óptimas porque a configuração do espaço permite-nos estar nas espreguiçadeiras mas ao mesmo tempo ver sempre onde eles estão. Entre a piscina infantil e a grande, sempre de braçadeiras nos braços, lá andavam os dois em grande azáfama e só apareciam quando estavam cheios de frio e queriam enroscar-se nas toalhas ao nosso colo. Uma manhã super divertida, que fez com que a Carolina perdesse o medo e começasse a dar mergulhos com a cabeça debaixo de água sozinha!




















Já era quase hora de almoço quando conseguimos ir até ao centro hípico e assistir ao concurso de saltos. Instalados na Tenda VIP do recinto, onde podíamos almoçar, beber alguma coisa fresca ou simplesmente sentarmo-nos na varanda a assistir à prova, observámos a imponência dos cavalos lindíssimos a serem conduzidos por cavaleiros experientes, impecavelmente aprumados, e a ultrapassarem as barreiras do percurso do concurso. Confesso que sempre adorei cavalos. Andei na equitação em miúda, e gosto muito de montar. Não o faço mais vezes porque acabei por não avançar na equitação e hoje em dia são raras as oportunidades que tenho, mas continua a ser um desporto que me fascina. E, como a Carolina não podia ser mais parecida comigo, ficou muito triste quando percebeu que ela não podia ir andar de cavalo! Foi difícil conseguir que entendesse que aqueles cavalos só podiam ser montados pelos seus cavaleiros, e só ficou mais convencida quando uma das amazonas a concurso se aproximou de nós e deixou que fizessem festinhas no cavalo dela [sim porque não foi possível ficar muito tempo com eles na tenda VIP! Depois do almoço quiseram ir para junto do recinto para ver os cavalos mais de perto]. Não fosse o calor que se fazia sentir e nunca mais se tinham lembrado da piscina. Ficaram encantados com os cavalos e a Carolina só queria ver se a menina de cor de rosa ganhava!





O fim de tarde voltou a ser na piscina, para mais mergulhos, que acabaram por consumir o que restava da energia. A verdade é que pouco passava das 18h30 quando começaram a ficar com birra de sono, e a pedir para ir embora para o quarto. Tínhamos planeado ir dar um passeio à beira mar ao final da tarde e já não conseguimos! Fica para a próxima!





Arrumámos tudo e fomos até ao quarto, pensando que acalmavam e podíamos despachar-nos para jantar. Mas, enganámo-nos! A chegada ao quarto mal deu tempo para arrumar as coisas, e quando olhámos para eles, estavam os dois a dormir na nossa cama, sem banho, e sem jantar!


E se na primeira meia hora ainda hesitámos sobre o que fazer, depressa percebemos que só podíamos pô-los mais à vontade e deitá-los. Foi o que fizemos, pelo que cerca das 19h30 estavam os dois a dormir nas suas camas.



Quanto a nós, jantámos à vez, pois claro! Não houve jantar em família a ver o pôr do sol. O jantar era igualmente bom, mas a nós não nos soube tão bem como o da véspera, porque não foi partilhado por todos. Enquanto o pai jantou eu fiquei a ler, e depois trocámos de papéis e fui eu jantar. Depois de jantar, pedi se me preparavam um leite quente e chocolate para o leite para levar para o quarto, como medida de precaução para o caso de acordarem a meio da noite. O chefe de sala queria preparar ainda mais coisas, mandar-me pães e bolinhos, mas não valei a pena estar a dar esse trabalho, até porque, tinha quase a certeza que não iam acordar!


E não acordaram! Eram cerca de 7h30 quando a Carolina apareceu, a perguntar porque é que tinha dormido de t-shirt e não de pijama! Não se lembrava de ter adormecido. Disse que tinha fome, bebeu duas canecas de leite e deitou-se ao pé de nós! Quando cerca de meia hora mais tarde o irmão acordou, também bebeu duas canecas de leite, mas não ficou satisfeito, pelo que depressa nos despachámos para irmos tomar o pequeno almoço. Afinal, era preciso compensar a falta de jantar!

Mais um pequeno almoço delicioso, mas desta vez, como já estavam familiarizados com a sala e as pessoas, o Daniel e a Carolina já iam buscar comida ao buffet sozinhos! Nunca os perdíamos de vista e controlávamos o que faziam. É muito engraçado ver esta autonomia que começam a revelar de se servirem sozinhos das coisas que lhes apetecem e voltarem para a mesa.



Como a manhã estava enevoada, embora quente, depois do pequeno almoço fomos até ao Fun Kids Vimeiro Clube Aventura. O chamamento dos insufláveis falou mais alto e claro que não podíamos deixar de os levar a experimentar! O Fun Kids tem diversas actividades, como slide, escorrega de água, insufláveis, trampolins, sempre sob supervisão, o que permite aos pais alguns momentos de "folga". Nós ficámos por lá com eles, e depois seguimos para o centro hípico.














Apesar de estar um dia enevoado, ainda passámos pela piscina, e a meio da tarde fomos para o quarto, acabámos de arrumar tudo, e tomámos duche para regressar depois a casa. Escusado será dizer que, com o acordar cedo e o dia cheio que estavam a ter, enquanto nós tomávamos duche, eles adormeceram!

Saímos do hotel cada um de nós com um filho adormecido ao colo, despedimo-nos na recepção, e voltámos a casa. Foi um fim de semana fabuloso, que apesar de cheio de actividades nos permitiu uma coisa essencial: descansar! O Vimeiro é uma zona lindíssima e o Golf Mar sabe receber bem as famílias! E como desta vez, a juntar aos atractivos do hotel ainda tínhamos o concurso de saltos, não houve mesmo tempos mortos e divertimo-nos muito!

Este fim de semana há a 36.ª edição do CSI, pelo que, se gostam de cavalos vão a passeio até ao Vimeiro e passem por lá! Mesmo para quem não está alojado no hotel, o concurso é aberto à população e de acesso gratuito, pelo que por si só, constitui um excelente passeio em família! E se vos apetecer passar um fim de semana parecido com o nosso, podem planear uma escapadinha para Setembro, pois no fim de semana de 1 a 4 de Setembro realiza-se o 35.º Concurso Nacional de Saltos. Uma óptima oportunidade para um fim de semana em família, onde de certeza que a meteorologia ainda vai permitir aproveitar a piscina e o Sol. Porque não fazem como nós, e não vão até lá? 

Sem comentários: