Já conhecem a Nova Roda da Alimentação Mediterrânica?


Esta semana foi divulgada a nova Roda dos Alimentos Mediterrânica que pretende promover e valorizar os hábitos alimentares mediterrânicos junto dos portugueses. Esta roda foi desenvolvida pelos investigadores da faculdade de ciências da nutrição e alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP).

A alimentação mediterrânica caracteriza-se pelo consumo abundante de hortícolas e fruta, azeite como gordura principal e pequenas quantidades de peixe ou carne no prato e convívio à volta da mesa. Este tipo de alimentação promove a saúde e permite a prevenção de diversas doenças crónicas como a doença cardiovascular ou certos tipos de cancro. 

Por tudo isto, fazia todo o sentido a Direcção-Geral da Saúde, através do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, promover esta forma de comer, considerada património da humanidade pela UNESCO, num formato circular e de forma pedagógica. 

Assim, foi editada a Roda da Alimentação Mediterrânica, elaborada por portugueses e tendo como objectivo promover uma alimentação saudável e um estilo de vida mediterrânico. Trata-se de uma representação gráfica que assenta na Roda dos Alimentos Portuguesa, que dá ênfase às características do padrão alimentar mediterrânico, salientando não só a componente alimentar, mas também os elementos inerentes ao seu estilo de vida. 

Em simultâneo são veiculados outros princípios associados, nomeadamente:

  • Respeito pela sazonalidade e preferência pela proveniência local dos alimentos;
  • Incentivo à incorporação de ervas aromáticas como veículo de maior sabor em detrimento do abuso do sal de adição;
  • Promoção da utilização e transmissão geracional de técnicas culinárias saudáveis tradicionais, como sopas, ensopados e caldeiradas…
  • Incentivo ao tempo dedicado à confecção dos alimentos e sua inserção no quotidiano através da partilha com família e amigos;
  • Combate ao sedentarismo pelo incremento ao tempo dedicado a actividades de lazer.
O seu desenvolvimento esteve a cargo de uma equipa da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto já responsável pela anterior Roda dos Alimentos. A sua construção teve inicio em Setembro de 2015, envolvendo a consulta de outros parceiros como a Direcção-Geral do Consumidor e a auscultação da opinião de peritos de diferentes áreas e instituições.

[Fonte: SNS]

Sem comentários: