Multicooker Redmond, um facilitador na cozinha!

[Imagem daqui]

Sou uma pessoa que adora cozinhar, mas que tem tendência para ser tradicional. Gosto de panelas de inox, como a minha mãe sempre usou, e de panelas de pressão da Silampos, que sempre me lembro do meu avô vender na drogaria. Gosto de usar colher de pau, mesmo depois de terem sido publicados 1001 estudos sobre as bactérias que por lá se desenvolvem. Gosto de cozinhar ao lume, de ir abrindo a tampa para ver o estado em que está a cozedura, de ir provando e ajustando os temperos à medida que tenho as panelas ao lume. 

Demorei muitos anos a render-me a usar a minha panela de pressão actual. É da Tefal, e foi presente da minha avó, nos últimos anos em que teve a drogaria aberta. Tinha-a descoberto num dos fornecedores e ficou maravilhada! Dizia-me que era uma panela de pressão de nova geração, e que era a substituta perfeita para a minha velhinha Silampos. A verdade é que a Silampos era de alumínio, e que como qualquer panela de alumínio estava feia, do uso, mas funcionava lindamente! E eu, guardei a caixa com a nova panela dentro do armário, e mantive a velha a uso. Já não me lembro do motivo, mas sei que acabei por começar a usar a nova, muito tempo mais tarde, porque alguém que me é próximo precisava de uma panela de pressão [talvez a minha irmã] e eu dei a Silampos! Comecei a usar a nova, e ainda hoje continuo! 


Há uns anos atrás, surgiu a moda da Bimby. Toda a gente tinha que comprar! Era o último gadget de cozinha que prometia mundos e fundos. Muito sinceramente, a mim, nunca me despertou interesse. Não me fazia sentido gastar 1000€ numa máquina de cozinhar! Quando me falavam dessa hipótese, respondia sempre da mesma maneira: "Uma bimby é óptima para quem não gosta de cozinhar! Eu gosto, não preciso!" E assim me mantive, durante alguns anos. Até que, algures entre 2010 e 2011, e porque uma amiga me pediu quase de joelhos, acedi a receber uma demonstração em casa, e percebi que, sabendo e gostando de cozinhar, a máquina tinha realmente potencial! Comprei-a e uso-a regularmente!

Há algum tempo atrás, fui convidada para um evento de demonstração de uma novidade na área da culinária, da marca Redmond. A Multicooker, prometia ajudar a cozinhar de diversas formas, e eu, confesso, fiquei curiosa. Não consegui ir ao evento, mas o marido foi, e trouxe-me um opinião favorável sobre o que viu! Como não estive presente, a marca propôs-me enviar uma Multicooker para eu testar!


A Redmond, multicooker chegou lá a casa muito bem embalada, e não fazia ideia de que utensílios teria. A verdade é que mais do que um robot de cozinha convencional, a multicooker tem um conjunto de programas variados, que permite, para além de cozinhar tudo o que cozinhamos no fogão, fazer ainda o papel de fritadeira, cozinhar a vapor, fazer pão e bolos!

Comecei por fazer uma sopa. Substituí a minha panela de pressão e gostei do resultado! É prática, tem uma capacidade de 5L, o que permite fazer um boa panela de sopa [Gosto de fazer quantidades grandes, daí usar sempre a panela de pressão!], funciona de forma silenciosa e rápida e é bastante intuitiva no funcionamento. A comida fica muito apurada, até porque em pratos que o justifiquem, podemos parar o programa e abrir a tampa para provar e acertar tempero. 



Tem duas características que me agradaram em particular, o programa de time delay, que permite deixar tudo preparado dentro da cuba, e programar o arranque para uma determinada hora. com um limite de 24 horas. Com este programa, o meu stress em fazer jantar rapidamente para não atrasar a hora de dormir das crianças acabava. Preparava as coisas de véspera, deixava tudo dentro da multicooker e de manhã era só deixar programada. Quando chegasse a casa tinha jantar pronto! Não é este o sonho de todas nós?

Outra coisa que me agradou, mas que acabei por não conseguir testar, foi o facto de fazer pão. Comecei logo a imaginar-me a acordar de manhã com pão acabado de fazer à minha espera para o pequeno almoço! Que maravilha!

Outra grande vantagem desta máquina, é o preço! Não foge às possibilidades do comum dos mortais, e mais ou menos, a esticar um bocadinho aqui ou um bocadinho ali, conseguimos certamente juntar dinheiro para a comprar em relativamente pouco tempo. [Conseguem encontrá-la no mercado por valores entre os 119€ e os 159€]. 

Fiquei com pena de a ter que devolver, confesso! Apetecei-me tê-la por lá mais tempo, testar mais coisas, fazer um pão e bolos! 

[As fotografias utilizadas neste post são todas da marca, porque quando fiquei sem telemóvel, perdi as que tinha tirado a utilizar a máquina]

Sem comentários: