Porque devemos seguir a corrente de Parentalidade Positiva?


Tenho escrito alguns posts a defender a Parentalidade Positiva, a nossa re-educação, o nosso auto-controlo para não gritarmos com os nossos filhos. Tenho contado algumas situações com que me deparo com os meus filhos, sobre como gerir birras nesta difícil fase dos 3 anos, sobre as vezes em que me passo e grito e sobre as vezes em que até consigo respirar fundo várias vezes e controlar a coisa sem grandes danos colaterais. Um dia destes, em conversa, uma colega perguntou-me, porque é que eu achava que era importante ler e estudar estes conceitos e estas técnicas da parentalidade positiva.


Tinha ali na caixa de email, o último email inspiracional da Magda, que envia sempre um email à 3.ª feira, e ela respondia exactamente a essa pergunta! 


"O objectivo [desta filosofia] é criar adultos íntegros, saudáveis, desencucados e felizes! Se é verdade que educar dá trabalho, alguém disse que ‘dá mais trabalho tratar de adultos infelizes’. Pessoas felizes são pessoas que fazem mais bem que mal, mais responsáveis e que sabem fazer acontecer a sua própria sorte. E sim, como lhe disse há pouco, tudo isto pode ser ensinado e modelado enquanto educamos os nossos filhos.


Uma criança que é educada com base na Parentalidade Positiva é uma criança que floresce mais facilmente. É uma criança que percebe e integra os limites que existem na sua vida. E como e porquê? Porque percebeu o interesse dessas mesmas regras e não precisa do pai ou da mãe ao lado para as executar. É uma criança disciplinada, porque é incentivada a pensar, a escutar-se e a escutar os outros porque ela própria é escutada. É uma criança que sabe retardar a recompensa. É uma criança que percebe mais facilmente que a sua felicidade depende de si e não procura justificações ou culpados quando as coisas correm mal. É uma criança que tem uma boa auto-imagem e que quer continuar a ter uma boa auto-imagem de si. E é uma criança que começa a desenvolver uma inteligência emocional e uma auto-estima equilibradas. "


Para mim, este texto diz tudo, mas na prática, acho que todos os pais querem o mesmo que eu! Fazer um bom trabalho, superar as expectativas que colocamos em nós mesmos, e acima de tudo "criar adultos íntegros, saudáveis, desencucados e felizes!"

[Hoje é feriado! Temos um fim de semana prolongado! Aproveitem e testem-se! Experimentem aplicar alguns destes conceitos, e depois contem-me tudo sobre o que acharam!]

Sem comentários: