Ainda a neve! Terminar em grande e ficar já a pensar na próxima!


Depois de vos ter contado tudo sobre os primeiros dois dias que passámos na Serra da Estrela, hoje conto-vos o que fizémos no último dia, e deixo-vos algumas recomendações. Se não leram os primeiros dois posts, podem ler aqui sobre o primeiro dia, e aqui sobre o segundo!

A manhã começou no mesmo registo da do dia anterior! Os miúdos acordaram, foram para o nosso quarto, instalaram-se na nossa cama, e de cortinados abertos para que o Sol e a Luz de uma serra coberta de neve entrassem pelo quarto adentro, ficámos  os quatro enfiados na cama, a ver televisão, porque ainda era cedo e nos apeteceu prolongar um pouco mais a ronha. Só um pouco mais tarde é que nos fomos despachar para ir tomar o pequeno almoço.


Ao pequeno almoço, voltei a não conseguir resistir ao requeijão com doce de abóbora! E como "em Roma sê romano", desliguei-me completamente das consequências [vulgarmente chamadas de excesso de peso!] e entreguei-me aos prazeres da vida! Comi o que me apeteceu! Os miúdos, que no dia anterior tinham adorado o leite com chocolate cheio de espuma e as estrelitas, pediram o mesmo. A Carolina achou piada ao facto de comer ovos ao pequeno almoço, coisa que nunca faz em casa, e pediu novamente "ovinhos mexidos para comer com um garfo!", e o Daniel pediu torradinhas com manteiga. Nós bebemos o nosso café com leite, e comemos diversos pães e croissants. Terminámos com um iogurte com fruta e um sumo natural.


Já de barriga cheia, e preparados para mais um dia de grande actividade, fomos ao quarto para arrumar as malas. O check-out teria que ser até às 12h, e como estávamos a planear dar a volta pelo lado de Manteigas, já não íamos voltar ao hotel. Arrumámos tudo, e fomos embora. Despedimo-nos assim deste excelente hotel, reservado através da Odisseias, e onde recomendo que fiquem! Vejam aqui os preços e as opções que incluí o pacote. [Em caso de não ter disponibilidade, conheço também este e sei que também ficarão bem servidos se optarem por ficar lá.Os pacotes são parecidos e os preços também].

À semelhança do que nos aconteceu no sábado, ao chegarmos às Penhas da Saúde todos os espaços com neve estavam apinhados de gente! Decidimos procurar alternativas, e continuámos a subir. Ao chegar ao cruzamento para a Torre, onde a estrada estava encerrada, a visão era assustadora! Havia centenas de pessoas a pé pelo meio da neve, dezenas de autocarros estacionados por todos os sítios possíveis e literalmente, não se cabia! Como à ida para cima já tínhamos passado pelo local onde tínhamos estado na véspera e não havia onde estacionar, também não era opção, pelo que resolvemos começar a descer em direcção a Manteigas e tentar ver se havia alternativa. 


Não foi preciso muito para encontrarmos um sítio bom! Junto ao caminho que vai para o Poço do Inferno, havia uma série de carros estacionados e pessoas a circular, mas havia um espacinho disponível! Apesar de nos parecer uma zona com muito mais gente do que gostaríamos, decidimos aproveitar o lugar e arriscar! A verdade é que sim, tinha bastantes pessoas, mas era no início do caminho! Porque se continuássemos a andar, e não era preciso muito, chegávamos rapidamente a zonas lindíssimas, com uma vista inimaginável e sem ninguém!! Os miúdos adoraram, e começaram de imediato as suas brincadeiras preferidas! Fazer bonecos de neve, atirar bolas, escorregar com o tobogan ou trepar para zonas mais altas com os joelhos na neve para ficarem maiores que nós!






Estivemos por ali os quatro a brincar nem sei por quanto tempo, mas a bem dizer, nestes dias optámos por desligar dos horários e fazer as coisas de acordo com o nosso ritmo biológico! Por isso,  nada de pensar se já eram ou não horas de almoço, nada de olhar para os relógios! Apenas usufruir deste tempo a quatro, num sítio diferente a brincar de formas diferentes!





























Acabámos por nos ir embora já perto das 14h30, quando os miúdos começaram a dizer que estavam com fome. Explicámos-lhes que tinham que se despedir da neve, que já não íamos brincar mais, porque agora tínhamos que ir comer e voltar para casa. Apesar de ficarem tristinhos, perceberam perfeitamente e não houve dificuldade nenhum em regressar ao carro! 


Mudámos de roupa, e seguimos em direcção a Manteigas, onde parámos para um pic-nic. O dia estava agradável, cheio de sol, mas apesar disso estava muito frio, pelo que comemos rapidamente para voltarmos para o carro! Claro que, assim que começámos a andar, adormeceram! Ainda nem tínhamos chegado a Belmonte já eles dormiam a bom dormir e só acordaram na Ponte Vasco da Gama! O regresso a casa foi muito tranquilo! Para trás ficou uma serra cheia de neve, e connosco trouxemos as memórias de três dias muito bem passados, das primeiras experiências de neve da Carolina e do Daniel e de óptimos momentos em família! São estes momentos que nos dão energia para o resto!

Uma última nota, para falar de uma coisa que não consigo entender. Porque é que quando neva um pouco mais, em vez de limparem as estradas e manterem o acesso à Torre aberto e a estância a funcionar em pleno, optam por encerrar as estradas e a estância? Não seria melhor para todos se a economia local continuasse a fazer o que é a principal actividade da Serra da Estrela: actividades de neve? Confesso que é uma coisa que me faz alguma confusão!



Para quem quiser planear um fim de semana pela Serra da Estrela, deixo algumas notas:

Onde dormir: Hotel dos Carqueijais - Reservem pela Odisseias pois conseguem um óptimo pacote a um excelente preço;
Onde comer: O restaurante do hotel, em regime buffet, serve bem embora não seja muito barato; Nós optámos por fazer pic-nic ao almoço e jantar em restaurante ao almoço. Sai mais barato e é mais versátil. Se quiserem deslocar-se um pouco mais para jantar deixo algumas sugestões:
- Lenda do Viriato - Unhais da Serra [onde jantámos no sábado e que ainda terá um post a explicar tudo em detalhe];
- Vallecula, em Valhelhas;
- Albertino, no Folgosinho;

Estes são todos sítios onde já estive e que recomendo, porque não faria sentido recomendar restaurantes que não experimentei! Todos eles necessitam de reserva.


Sem comentários: