Estreia 5.ª feira!

A 18 de Fevereiro de 1952, uma tempestade massiva atingiu New England destruindo várias cidades ao longo da costa leste e causando muitos estragos pelo caminho, incluindo dois navios petroleiros de 150 metros de altura. O SS Pendleton e o SS Fort Mercer, com destino a Boston, Massachusetts e Portland, Maine, respectivamente, ficaram partidos ao meio, deixando as suas tripulações presas no interior. O oficial superior a bordo do Pendleton e primeiro engenheiro assistente, Ray Sybert (Casey Affleck), rapidamente se apercebe que lhe compete assumir o comando da tripulação assustada e incentivá-la a trabalhar unida para manter o navio à tona o maior tempo possível.

O posto da Guarda Costeira dos EUA em Chatham, Massachusetts, estava a ajudar os pescadores locais a proteger os barcos da tempestade quando recebeu a notícia de que os navios danificados estavam à deriva em águas próximas. O subtenente Daniel Cluff (Eric Bana), recém-nomeado chefe do posto, envia imediatamente o barco salva-vidas CG 36500 sob o comando do Capitão Bernie Webber (Chris Pine) para procurar sobreviventes. Webber e a sua tripulação de três homens partiram a bordo de um barco salva-vidas com 11 metros feito de madeira, numa missão perigosa com perspetivas sombrias e mesmo antes de saírem do porto, os vidros e a bússola do barco são destruídos. No entanto, os homens mantêm-se firmes e enfrentam ventos com a força de um furacão, ondas gigantes, temperaturas geladas, sem visibilidade, mas miraculosamente chegam a Pendleton e salvam 32 dos 33 homens no meio da tempestade turbulenta. Enfrentando o pior da Mãe Natureza, voltam para o meio da turbulência, regressando com um total de 36 homens dentro do maltratado barco salva-vidas.

“Horas Decisivas” está repleto de grandes e emocionantes sequências de acção e está ancorado com o tema principal que aparece em toda a história – a força do espírito humano. "É uma história edificante sobre pessoas que concretizam grandes feitos com intenções nobres por ser o seu trabalho", diz o produtor Jim Whitaker. "Acredito nos filmes sobre esperança, que é o caso deste."

Das várias pessoas envolvidas diretamente na missão de resgate de Fevereiro de 1952, apenas dois ainda estão entre nós, os engenheiros da Guarda Costeira Andy Fitzgerald e Mel "Gus" Gouthro. Andy, que era engenheiro de terceira classe da Guarda Costeira, foi no lugar do amigo e engenheiro sénior Gouthro, que estava doente na noite do resgate, tendo ficado no posto de Chatham da Guarda Costeira. Os dois homens são amigos até hoje, e foram contratados pelos realizadores na fase inicial de desenvolvimento para ajudar a garantir que todos os factos e detalhes eram autênticos. Os dois nunca esqueceram aquela noite histórica, lembrando-a como se fosse ontem.

“Muitas pessoas ainda olham para o resgate de Pendleton como uma missão suicida, mas nunca a vi assim”, diz Andy, que tem agora 84 anos e vive com a esposa em Colorado. “Como costumávamos dizer na altura, ‘Tens que sair, mas não tens de voltar’. O nosso trabalho era salvar pessoas e foi o que fizemos e estou muito orgulhoso disso.”

Mel acrescenta, “Quando as pessoas me fazem perguntas sobre o resgate Pendleton tento convencê-los de que não foi assim tão grandioso para aqueles homens. Saíram e fizeram o seu trabalho. Não gostaram... não foi como se estivessem a passar um bom bocado naquele barco salva-vidas, mas foi o que lhes foi dito para fazer e fizeram."

Um filme de acção heróico, “Horas Decisivas” é baseado na extraordinária história verídica do maior resgate de uma pequena embarcação da história da Guarda Costeira. Apresentado em Digital 3D e IMAX® 3D, o filme transporta o público para o centro da acção, criando uma experiência cinematográfica totalmente imersiva de grande escala. Estreia esta 5.ª feira dia 4 de Fevereiro, e é realmente um filme a não perder!

Sem comentários: