Crescer!

Chegar a casa mais tarde do que é hábito [reunião em Lisboa e avós a tratarem das crianças], ser recebida por dois filhos com saudades e que me enchem de beijos e abraços quando ainda nem tirei a mala do ombro.


Depois de jantar, estar a apanhar e estender roupa, e a pôr mais roupa na máquina para lavar, e ter a minha filha de 3 anos e meio a querer ajudar. Fazer uma pausa, sentar-me no chão com ela e dizer:

"- Filha é tão bom ter-te a ajudar-me a fazer estas coisas chatas da casa! Ter-te a fazer tudo comigo e o melhor é que até já sabes fazer sozinha! Quando fores crescida e tiveres a tua casa vais saber fazer tudo!
- Mamã, vou ter uma casa e namorados!
- (...) Namorados...?
- Xim! E filhos! Filhos tamém!
- Vais ter uma casa, namorados e filhos?
- Claro mãe!"

Uns minutos mais tarde, enquanto punha a roupa dentro da máquina, contava ao pai a conversa dela, e diz ele:

"- Carolina vai com calma! Namorados e filhos nada! Ainda tens tempo!
- Papá achas! Eu sou pequenina!
- Sim tens tempo! Nem penses nisso agora!
[entre dentes, olha para mim com ar de súplica e termina] 
- Eu vou arranjar filhos!"

Três anos e meio! Não são treze, nem vinte e três... São três anos e meio! 

Sem comentários: