Fui votar!


Fomos todos! Em família. A pé, devagar, num bonito dia de sol. Pelo caminho, explicámos aos miúdos que íamos votar. Que votar, era escolher as pessoas que "tomam conta" do nosso país. E que desta vez, íamos escolher o Presidente da República. 


Têm 3 anos, e certamente não percebem exactamente o que lhes explicamos, mas perceberam que íamos fazer uma coisa que era importante. Quando chegámos à secção de voto, reconheceram o sítio. Já tinham ido ali com a escola ver um teatro, e já tinham ido ali uma vez fazer uma cruzinha com o papá e a mamã. Ficaram conosco na fila da mesa de voto, esperaram pacientemente a nossa vez, entregaram os nossos cartões de cidadão à senhora da mesa e foram conosco preencher o boletim. Ela foi comigo, ele foi com o pai. 

Cada um deles fez uma cruz num boletim. Com ajuda, claro, quer porque convém que a cruz fique dentro do quadradinho, quer porque temos que lhes dizer onde é para colocar a cruz. Explicámos que todas aquelas pessoas, que estavam nas caras pequeninas da folha, eram as pessoas que podíamos escolher, mas que só podíamos votar numa. 

Voltamos à mesa de voto, já com o boletim preenchido e dobrado, colocaram eles mesmos o boletim na urna, e receberam o cartão de cidadão dos pais. Desejaram bom fim de semana à senhora da mesa, e saímos. 

Depois votar, publiquei esta foto no Instagram. Ironicamente, escrevi na legenda que votar em consciência é deixar a minha filha escolher por mim.



Fui criticada e até insultada! Eu sei, não me conhecem e por isso levaram-me a sério! Para além de ter sido interpretada à letra, acharam que estava a ser infeliz e estúpida. Podia dissertar sobre isto e tentar explicar que infelizes e estupidos são os que optam por não votar, por deixar o nosso futuro à deriva, por não exercerem o seu direito, mas não acho que valha a pena.

Educar os meus filhos é um direito meu, e se eu acho que é importante que saibam desde cedo que votar é uma coisa que devemos sempre fazer, e se escolher ensinar-lhes isso fazendo com que o sintam, votando comigo e com o pai, lamento que discordem, mas vou continuar a fazê-lo. 

E vocês? Foram votar? Bom domingo!

4 comentários:

A Menina disse...

Sara, fui uma das pessoas que comentou o seu post no instagram. Pelo que vi, a exceção de um comentário, ninguém a insultou como faz crer neste post. Penso que, tal como eu, quem comentou, fez com base na descrição da foto e não com conhecimento do seu sentido de humor. Sim, comentei o seu post! Sim, já exercí o meu direito ao voto, hoje! E sim, sou em quem se sente ofendida com este seu post aqui!
A Sara é livre de educar os seus filho de acordo com o que acha ser as linhas orientadoras para um boa educação, mas se calhar sair de si própria e ver pela lente dos outros, também seria uma maneira bonita de os ensinar a reconhecer pequenos lapsos que cometemos sem intenção de o fazer. E falo obviamente do post do instagram, este aqui já me parece uma tentativa de fazer render o peixe sem necessidade nenhuma.

Pipa disse...

Olá Sara, vi o seu post e vi que ia gerar polémica. Fui acompanhando e tive de dar razão a alguns comentários que por lá vi. Não vi ninguém a insultar a Sara, vim
Sim e concordo que foi ridículo e que não fazia sentido . A Sara escreveu " deixá-la escolher por mim ". Que queria que se concluísse ? Que foi a Sara que afinal escolheu e a menina colocou a cruz ? Não
Pode escrever uma coisa clara e vir desmentir dizendo que afinal quem escolheu foi a Sara. Acho que neste caso ficava-lhe melhor dizer que sim, veio dar um exemplo que votar está certo ( e isto é de louvar que o faça!) mas que como não tinha um preferido deixou à mercê da menina. E não vir dizer que afinal não escolheu . Hoje esteve mal e não foi coerente . Isto dito de uma leitora sua que lhe tem o maior respeito é que vai continuar a ser . Beijinhos

Sara Branco disse...

Obrigada pelo comentário A menina. De facto não sinto que tenha escrito nada no post que tenha ofendido. Aliás, já estava escrito quando vi os comentários no IG é apenas acrescentei o parágrafo sobre isso. Se vir no IG, já houve até algumas trocas de comentários com quem escreveu os comentários iniciais. Como já referi, percebo que quem não me conhece possa ter julgado que estava a falar a sério, mas isso para mim não dá direito a "atacar". A conta de IG é pública mas não deixa de ser um pouco falta de respeito alguns dos comentários que por lá foram escritos. Não apaguei nenhum nem o vou fazer mas confesso que fiquei triste por ter dado lugar a tanta indignação com uma simples brincadeira. E se calhar vai achar que estou a tentar fazer render o peixe, mas não me sentiria bem sem lhe responder, porque faço sempre questão de responder a quem está desse lado, porque acho que merecem o meu respeito. Um beijinho! E obrigada por estar por aí!

Sara Branco disse...

Olá Pipa! Obrigada pelo comentário. Como já referi, percebo que quem não me conhece possa ter julgado que estava a falar a sério, mas isso para mim não dá direito a "atacar". A conta de IG é pública mas não deixa de ser um pouco falta de respeito alguns dos comentários que por lá foram escritos. Não apaguei nenhum nem o vou fazer mas confesso que fiquei triste por ter dado lugar a tanta indignação com uma simples brincadeira. Não fiz nenhum desmentido mas um esclarecimento a quem julgou que eu estava a "falar" a sério. Vale o que vale, e estou perfeitamente tranquila com isso. Por opção nunca falo de política porque sei que é um tema demasiado sensível mas hoje quando fiz uma brincadeira com a única intenção de apelar ao voto, ao estado deplorável em que este país está é que exige a nossa posição, fui mal interpretada. Pode ter sido uma escolha de palavras errada, mas uma vez mais, houve mais leitores que perceberam a intenção do que os que não perceberam. obrigada por estar por aí! Beijinhos