E quando eles começam a não querer dormir?

[Foto daqui]
Desde os três meses que a Carolina e o Daniel dormem a noite toda sem acordar. Há obviamente excepções, mas contam-se pelos dedos, e normalmente estão associadas a coisas concretas como pesadelos, vontade de fazer xixi ou alguma coisa do género. Desde sempre que os habituámos que chegada a hora de dormir, é deitar e ficar na cama a adormecer. Têm uma caixa de música que projecta uns bonecos no tecto, e regra geral enquanto o ciclo da música toca, adormecem.

Até meados de Novembro do ano passado, dormiam com grades na cama, pelo que não havia tentação de sair da cama. Até que chegámos a uma fase em que achámos que tinha chegado a hora de tirar as grades. Pensámos que nessa altura íamos começar a ter fugas da cama, mas enganámos-nos. Adaptaram-se bem à mudança, e não saíam da cama. Até... agora!

Acho que todos os miúdos passam por fases em que não querem ir para a cama dormir, mesmo quando estão a cair de sono. A Carolina e o Daniel, embora não o façam todos os dias, andam mais ou menos nesse registo. Começou por pedirem sempre para esperar por nós para ir para a cama. Não gostam de subir e ficar na cama, sabendo-nos no andar de baixo. Começámos a organizar as coisas de outra forma, e a fazer tudo o que podíamos antes da hora de dormir, para depois podermos subir com eles, mesmo que fosse para ficar a fazer alguma coisa no computador, ou simplesmente a ver uma série na televisão.

Com o passar do tempo, e provavelmente porque houve realmente algum dia em que a Carolina estava com menos sono e demorou mais tempo a adormecer, [sim, porque tudo isto começou com a Carolina!], saiu pé ante pé da sua cama, e apareceu no nosso quarto. Em silêncio, devagarinho, e sem incomodar o irmão que já dormia. Limitou-se a sorrir e a dizer um "olá papá" muito baixinho, no seu tom doce, que desarma e cativa de imediato. Não soube explicar porque é que se tinha levantado, não pediu nada em concreto, e quis apenas ficar na nossa cama um bocadinho. Cedemos e deixámos.

Passadas algumas noites, repetiu a dose! Explicámos que não podia ser, que ela precisava de descansar, que os meninos pequeninos têm que dormir muitas horas, para crescerem e serem saudáveis... todo um discurso moralizador para a tentar convencer. Disse que sim a tudo, concordou com tudo, e rematou com um: "Só um cadinho tá bem? Só hoje!" - e nós... cedemos e deixámos ficar!

Os dias foram passando, e não voltou a repetir a façanha. Até há duas noite atrás! Depois da rotina normal de lavar dentes, fazer xixi e deitar, fomos para a nossa cama, escolhemos a gravação dos Ficheiros Secretos, e aconchegámos-nos. Ainda nem tínhamos visto 2 minutos, sentimos a porta do nosso quarto a entreabrir, e lá estava ela a espreitar! Só que, desta vez, trazia o irmão atrás! Ele demorou um pouco mais a adormecer, apercebeu-se que ela estava a sair da cama, e claro que foi também! E nós desta vez, não podíamos ceder! Voltámos a deitá-los, ela ainda tentou insistir, reclamou um bocadinho, mas lá ficou! Ainda perguntou o que era que estava no nosso quarto, porque tinha visto uma luz branca, [Esperta!], mas o pai desconversou e ela acabou por se convencer.

Ontem, deitaram-se, ligámos a caixa de música, fomos deitar-nos, escolhemos a série que íamos ver, e... lá estavam os dois a espreitar à porta!

" Pai - Oh meninos mas o que é que se passa? O que é que estão a fazer aí?
Daniel - Foi a mana! Eu tavo na cama mas ela vantou-se e eu tamém!
Carolina - Papá táj a fajê o quê com a tuvisão ligada?
Pai - Nada filha! Vá, toca a andar para a cama...
Carolina - Mas pai...
Daniel - Eu tamém quero vê tuvisão na tua cama...
Eu - Meninos, vocês já sabem, porque o papá já vos explicou, que têm que dormir e descansar, para poderem crescer e serem saudáveis! Não podem andar todos os dias a sair da cama! Quando se deitam é para dormir!
Daniel - Mas tu táj a vê tuvisão...
Eu - Sim filho estou! Mas sabes que há coisas que os crescidos podem fazer e os meninos pequeninos não! Ver televisão à noite é uma delas! Vocês têm que dormir! Além disso, quando forem crescidos também vão ter uma televisão no vosso quarto e depois podem ver!
Daniel - [Dá uma sonora gargalhada] A xério???
Eu - Sim! A sério!
Daniel - Ok! Dóme bem mamã! Dóme bem papá!
Carolina - Até amanhã."

Voltámos para a cama, depois de voltarmos atrás umas três vezes para dar "só mais um beijinho" ou "só mais um abracinho". Nitidamente, estavam a fazer render o peixe para adiar a hora de dormir! Quando já estávamos na cama há uns minutos, ouvimos a Carolina a chamar:

" Pai - O que foi Carolina?
Carolina - Papá eu tenho muito sede...
Pai - Oh Carolina amanhã bebes água.
Carolina - Mas eu quia agora...
Eu - Carolina agora não há água para ninguém. Dorme se fazes favor!"

Fez-se silêncio, e logo de seguida, ouve-se a Carolina a choramingar baixinho, e o irmão:

" Daniel - A mana tá a chorá!"

O pai, cheio de paciência, levantou-se, foi buscar a água, e foi levar ao quarto. Bebeu a Carolina, e bebeu o Daniel. Voltou a dar 1001 beijinhos e abracinhos, voltou a sair do quarto, e foi pôr o copo na casa de banho. Ainda nem tinha saído da casa de banho:

" Daniel - A mana tá vantada!
Pai - Carolina o que é que se passa agora?
Carolina - Papá eu tenho comichão...
Eu - Carolina não tens comichão nenhuma! Para de inventar e dorme de uma vez por todas!
Carolina - Mas mamã tenho uma picada de meuga...
Eu - Aqui não há melgas! E amanhã pões pomada! Agora deita-te e dorme!"

O pai ainda lá voltou, tapou-a, voltou mais uma vez a ligar a caixa de música e regressou à cama. Desta vez estava a ser difícil convencê-los a dormir! Confesso que ainda esperei que inventassem mais alguma coisa, mas desta vez ficou por aqui. No fim de semana, caso repitam a tentativa de invadir a nossa cama e ver televisão até mais tarde, têm autorização. Comprometemo-nos a deixar que façam isso apenas ao fim de semana, quando não têm que se levantar cedo para ir para a escola. Mas na próxima semana temos de certeza novas investidas!

Quando passo por estas situações, lembro-me sempre de um episódio, com um primo meu que tem agora 20 anos! Devia ter mais ou menos a idade do Daniel e da Carolina, quando nunca noite destas de não querer dormir, inventou 1001 desculpas e às tantas pediu para fazer xixi. Já tinha feito umas duas vezes, pelo que o meu tio, já sem paciência, foi buscá-lo à cama para o levar à casa de banho e disse-lhe:

" - Se não fizeres xixi, dou-te uma palmada no rabo!"

Ele lá foi, compenetrado do seu papel, e acho eu que convencido de que conseguia fazer nem que fosse uma gota! Só que, não conseguiu! Espremeu-se, tentou, insistiu... e nada! Cheio de poder de encaixe, olhou o pai nos olhos e disse:

" - Papá, acho que a pilinha está entupida!"

E por aí? Também há tentativas de não adormecer? Que histórias inventam os vossos filhos para adiar a hora de dormir?

1 comentário:

Eunice Santos disse...

ahahaha as crianças são demais. Mas confessemos não há coisa melhor do que o colinho dos papás.
A minha filha mais velha adormece sempre comigo e fica na caminha dela até de manhã (erro meu eu sei mas fazer o quê). A mais nova, com três meses já dorme no quarto com a mana e a noite toda, sou uma mãe abençoada =)