É fim de semana! Podemos dormir até mais tarde!

Tudo o que desejamos durante cada um dos dias de semana, é que chegue a sexta feira à noite! Para mim, pessoalmente, tenho que confessar que é a melhor altura do fim de semana! Acabadinha de sair do escritório, apanho os miúdos na creche e venho para casa! Pela frente, um fim de semana inteirinho, com esperança de sol, e sem horários nem despertadores! Poderia haver coisa melhor?


Ter amigos a jantar cá em casa, que entre o tempo bem passado à mesa, entre petiscos e conversa, e as brincadeiras com os miúdos, fazem passar as horas rapidamente. Os miúdos vão para a cama bem mais tarde do que é hábito, mas bem dispostos e satisfeitos! Ahh! Deitam-se mais tarde, acordam mais tarde! Certo? Não! Errado! Claro! 

Ainda faltavam uns 15 minutos para as 8 da manhã, quando acordámos sobressaltados. Ao lado da nossa cama o Daniel a falar demasiado alto para a hora:

"D - Papá, dói-me a barriga!
Pai - Porquê filho? Queres ir fazer cocó?
D [com um ar zangado] - Não! É de ter fome! Quero beber leite!
Pai - Ok. Então deita-te aqui ao lado da mãe que eu vou lá abaixo fazer o leite e trago.
D - Não quero beber aqui! Quero ir para baixo!
Pai - Oh filho é muito cedo, ainda está de noite, bebes o leite aqui e ficamos os três a descansar mais um bocadinho"

A argumentação não ficou por aqui, mas acabou por resultar. O Daniel deitou-se, e o pai foi fazer o leite! Nem tinham passado 2 segundos desde que o pai tinha virado costas já ele me dizia:

"D - Mamã, o papá foi aonde?
Eu - Foi lá abaixo fazer o teu leite.
D - Mas eu já não quero!
Eu - Porquê Daniel?
D - Puque eu já não tenho fome! Agora quero domi!"

Nem tentei argumentar! Deixei-o ficar e em poucos segundos ficou completamente imóvel e com a respiração tranquila! Quando o pai entrou no quarto, levantou a cabeça e disse:

" D - Pai! Foste fazer leite puquê? Eu já não quero!
Pai - Oh filho! Então eu levantei-me da cama e fui lá abaixo de propósito fazer o teu leite e tu agora já não queres? Bebe lá se fazes favor e depois ficamos aqui os três a descansar um bocadinho!
D [meio contrafeito] - Tá bem... Dá cá..."

Bebeu o leite, deitou-se e em poucos minutos, adormeceu! O mesmo não se pode dizer de nós os dois! Vira para a esquerda, vira para a direita, mas nada de conseguir voltar a adormecer! O pai, chateado de não conseguir dormir, resolve levantar-se. Pedi que me chamasse quando fosse tomar o pequeno almoço e fiquei ali mais um bocadinho. Acabei por adormecer.

Não devia estar a dormir há mais de 2 minutos, quando sinto a porta do quarto a abrir, e entra a Carolina, a falar demasiado alto para a hora, e acompanhada da Yoga! Tinha acordado, sozinha no quarto e achou que já tínhamos descido todos. Foi abrir a porta da sala mas como vão viu ninguém voltou atrás e foi ao nosso quarto. A Yoga aproveitou de imediato para entrar com ela! 

Lá tentei que falasse baixo para não acordar o irmão, pus a Yoga na sala, calcei as meias e pus os óculos e fui levá-la à casa de banho. Era esse o problema. Acordou com vontade de fazer xixi. Descemos as duas e deixámos o Daniel a dormir na minha cama.

Fizemos o pequeno almoço, comemos, arrumámos a cozinha, e só perto das 10h30 é que sentimos o Daniel a abrir a porta lá em cima! Tinha dormido mais duas horas e picos. Claro que, não sem primeiro tramar os pais, que ficaram acordados desde cedo a um sábado de manhã!

Por isso, sim, ter filhos é maravilhoso, mas tira-nos algumas coisas igualmente maravilhosas como poder dormir até querer a um sábado de manhã! São as maravilhas da maternidade!

Sem comentários: