Dia de Santo Amaro e Fogaças de Palmela

As fogaças de Palmela são festejadas a 15 de Janeiro, e dedicadas a Santo Amaro. Santo Amaro foi um santo prodigioso, filho de patrício romano e abastado, foi entregue com 12 anos de idade a S. Bento para ser educado em ambiente monacal e foi considerado como seu herdeiro espiritual. Era a este santo que se faziam pedidos especiais dos coxos, doentes de reumatismo e de gota para salvação ou melhoria dos seus males.

Em Palmela eram benzidas as fogaças que representavam as partes do corpo que tinham sido alvo de promessa ao santo, ou outras. Por isso, encontramos fogaças em forma de pés, de pernas, de braços, de animais entre outros. Depois destas fogaças serem benzidas, eram vendidas e o produto da venda era destinado ao culto de Santo Amaro. Em paralelo faziam-se outras fogaças para consumo ou distribuição durante as festas. Hoje em dia, para além de uma parte significativa corresponder aos pedidos ou cumprimento de promessas, as fogaças são confeccionadas como um doce popular da terra.

Todos os anos, neste dia, na Igreja de S. Pedro em Palmela, há uma cerimónia de benção das fogaças. A cerimónia tem como objectivo engrandecer ainda mais a tradição e dar a conhecer a Fogaça de Palmela. Contam os mais antigos que o dia de S. Amaro, se comemorava na Véspera, pois era neste dia que o povo fazia as fogaças em suas casas e depois levavam a cozer aos fornos existentes na Vila, pois na altura eram poucas as pessoas que tinham forno em suas casas e então recorriam aos fornos comunitários ou aos fornos dos seus padeiros. 

Nos dias de hoje, decorre ainda, ligado a esta tradição, o Concurso de Fogaça de Palmela. Este ano, no dia 17 de Janeiro, domingo, a partir das 15 horas, na Casa Mãe da Rota de Vinhos da Península de Setúbal/Costa Azul, em Palmela. Neste concurso, é eleita a melhor Fogaça de Palmela de 2016. 
As inscrições encerram hoje, e podem ser feitas por telefone [212 334 398], e-mail [turismo@cm-palmela.pt] ou presencialmente, na Casa Mãe da Rota de Vinhos, no Largo de S. João, em Palmela. Podem concorrer todos os interessados, individuais ou em representação de empresas. 

A responsabilidade de seleccionar as três melhores Fogaças do ano cabe ao júri do concurso, composto por representantes da Confraria Gastronómica de Palmela, da Câmara Municipal de Palmela, da Junta de Freguesia de Palmela e da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, bem como pela vencedora da edição 2015 do concurso. 

A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Palmela e pela Confraria Gastronómica de Palmela, com o apoio da Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal e da Junta de Freguesia de Palmela, e integra o calendário especialmente dedicado à Fogaça de Palmela, em destaque ao longo deste mês, no âmbito do programa “Palmela, Experiências com Sabor!”. 

Eu nunca experimentei fazer fogaças, mas até tenho a receita, e como os meus filhos adoram comê-las, já várias vezes falámos em fazê-las! Um dia destes experimento! Para já, limitei-me a comprar um saquinho ontem, ao senhor que costuma passar pelo escritório uma vez por semana a vender bolinhos caseiros feitos pela esposa.

Sem comentários: