Celebrar os Contos de Fadas

Celebra-se hoje, o 388.º aniversário do nascimento de Charles Perrault. Considerado o pai da literatura infantil, escreveu o Capuchinho Vermelho, a Bela Adormecida, o Gato das Botas, a Cinderela e tantos outros contos de fadas que fazem parte do imaginário infantil de gerações e gerações. Hoje, o Google presta-lhe homenagem, através de três doodles que vão surgindo na página ao longo do dia.


Charles Perrault nasceu a 12 de Janeiro de 1628, em Paris, no seio de uma família da alta burguesia. Desde cedo mostrou grande inteligência. Depois de concluir o curso de Direito, com apenas 23 anos de idade, tornou-se assistente de Colbert, um conselheiro do rei Luís XIV, o que lhe permitiu conviver com a nata da aristocracia francesa da época.


Em 1671 foi eleito para a Academia Francesa de Letras. Nessa altura havia uma disputa na Academia, conhecida como Querela dos Antigos e dos Modernos. Os Antigos defendiam a excelência única da literatura greco-romana, enquanto que os Modernos defendiam que a nova literatura era tão boa e de valor como a antiga. Perrault liderou o grupo dos Modernos e conseguiu vencer a famosa Querela.


Em 1695, com 62 anos, resolveu redigir todas as histórias que ouvia da sua mãe quando era criança. Foi essa decisão que o imortalizou. Escreveu durante muitos anos os contos de fadas e publicou-os todos juntos num único volume a 11 de Janeiro de 1697, com o título Histórias ou contos do tempo passado com moralidades.

Sem comentários: