Fui Uberziada!

Ontem fui a uma festa à noite em Lisboa, com a S, amiga dos tempos de escola. Já não saíamos à noite juntas há séculos, e foi giro fazer contas de cabeça e perceber que nos conhecemos há uns 22 anos [mais coisa menos coisa], e que passados estes anos todos, há coisas nas quais continuamos iguais.
A agilidade e descontração da S ao volante, é uma delas! Éramos muito miúdas, ela tinha tirado a carta há muito pouco tempo, e saímos as duas a um sábado ou um domingo ao fim do dia. Eu ainda nem tinha carta [ela faz anos uns meses antes de mim, por isso já tinha 18 anos e eu só tinha 17!]. No regresso a casa, já a anoitecer, fomos mandadas parar pela polícia! Hiper nervosas, lá abrimos a janela e começámos a conversa com o PSP, que nos informou que íamos a circular... sem luzes! Resultado: multa! Este foi o primeiro de vários episódios que vivemos juntas! E ontem, muito nos rimos a recordar alguns deles!

Mas voltando ao que importa, fomos as duas para Lisboa, e como não sabíamos se havia facilidade em estacionar perto do sítio para onde íamos, decidimos que era a oportunidade ideal para experimentar pela primeira vez o Uber. Já estava registada praticamente desde que o serviço surgiu, e já tinha a aplicação instalada desde então, mas nunca tinha utilizado! A verdade é que quando vou a Lisboa desenrasco-me bem de carro e nunca tinha tido essa necessidade. Esta semana, tinha recebido um email a relembrar que ainda tinha a minha viagem grátis por utilizar, e por isso, lembrei-me! 

Fiz o pedido para a Doca de Santo Amaro, onde deixámos o carro estacionado [talvez tenha sido um reflexo a relembrar os tempos de Docas e Alcântara Mar, mas foi o sítio para onde automaticamente decidimos ir estacionar], e cerca de 7 minutos depois, tínhamos o nosso motorista à espera! Rapidez, conforto, simpatia, são efectivamente as palavras de ordem! De uma forma cómoda e agradável, chegámos rapidamente ao nosso destino, onde nos despedimos do João [que é novo na Uber e que está a gostar imenso da experiência], e seguimos para a festa. O percurso, entre a Doca de Santo Amaro e o Terreiro do paço, custou 4,26€! 

No regresso, fizemos o mesmo! Voltei a chamar o Uber pela aplicação, e uns 5 minutos depois, tínhamos o Filipe a recolher-nos! Preocupado com o nosso conforto, perguntou se a temperatura estava bem, se queríamos ouvir música e de que estilo. Mais uma vez, profissionalismo, simpatia, conforto e, claro, rapidez! Viagem concluída por 4,91€.


O total das duas viagens que fizemos ontem, somou 9,17€. Como quando nos registamos no Uber, ganhamos automaticamente um crédito de 10€ para gastar na primeira deslocação, viajámos de borla! Mesmo assim, se tivesse que optar por me deslocar na cidade, escolhia o Uber sem sequer olhar para trás! A eficiência, o conforto, a simpatia dos motoristas, a educação com que nos tratam, e ainda por cima os preços tão acessíveis, e que nos são transmitidos de imediato, desde o momento em que simulamos o percurso, tornam este serviço extremamente eficiente e transparente. 

Se quiserem, como eu, experimentar gratuitamente o Uber, cliquem aqui e registem-se. Ganham vocês, e ganho eu, que por cada registo efectuado com o meu link de convite, recebo uma bonificação! Experimentem e digam lá se têm vontade de voltar a andar de táxi em Lisboa!

Quanto à festa onde fomos, conto-vos tudo num outro post! 

1 comentário:

Xica Maria disse...

Pronto, já me convenceste!