Cenas de creche

Com a mudança de creche [já não é creche mas ainda não me habituei a isso], mudaram-se algumas rotinas e alguns hábitos. A passagem directa de uma sala de creche para uma sala de pré-primária, sem passar pelo jardim de infância, fez com que notássemos que cresceram imenso nestes pouco mais de dois meses em que estão na escola nova!


Mais responsáveis, mais autónomos, mais desenrascados, mas também mais "respondões", mais nariz empinado, mais teimosos. A rotina na sala não é muito diferente daquela a que estavam habituados, mas como entretanto estão perto de casa e a nossa vida mudou, chegam mais cedo! E se até aqui chegavam quase sempre por volta das 9h30/9h45, esta semana, com a minha mudança de trabalho, começaram a chegar também eles mais cedo, e por volta das 8h20 já estão por lá! O que é isto lhes faz? Quando os vamos buscar estão cheios de saudades e são super meigos conosco [excepto quando estão demasiado cansados e fazem birras por tudo e por nada].

As actividades na sala só começam por volta das 10h, quando em teoria todos os meninos já chegaram, e há 3 dias por semana em que têm actividades extracurriculares logo de manhã: ginástica e Inglês. [Os dias da ginástica são aqueles em que ficam mais cansados!]

Uma das coisas de que não prescindimos, foi a sesta. Na sala onde eles estão, já não se dorme a sesta. Foi uma coisa que me deixou muito apreensiva de inicio, e que inclusivamente me chegou a fazer ponderar se realmente os ia mudar para esta creche, mas acabou se encontrar uma forma de contornar a questão. Para mim, só faria sentido que assim fosse, pois em última análise é das necessidades e do bem estar das crianças que falamos. Sei que há escolas em que não abrem excepções, e confesso que isso me impressiona, pois a verdade é que demonstram não ter as necessidades das crianças em primeiro plano, pelo que para mim, enquanto mãe, não servem. Por isso, por exemplo a actividade de Inglês, para os meus filhos só existe 1 vez por semana, uma vez que a 2.ª aula da semana colide com a hora da sesta, e eu não prescindo dela em prol do Inglês.

Das muitas actividades que fazem com os miúdos, vão mostrando aos pais uma parte, colocando trabalhos realizados por eles na entrada da sala, por cima dos cabides. Há dias parei uns minutos a ver o que lá estava afixado e encontrei algumas coisas engraçadas feitas e ditas pelos meus filhos!

Por exemplo, fiquei orgulhosa por ver que quando lhes perguntaram que alimentos devemos comer todos os dias, a Carolina respondeu água e o Daniel peixe! Já fazem escolhas acertadas! Embora água não seja propriamente um alimento, é essencial, e o peixe então, mostra bem os gostos do Daniel!
Também gostei de ver a história de sopa verde que o Daniel construiu! A sopa é coisa que temos em todas as refeições, e o Daniel tem algumas reservas em comer os verdes grandes, como ele diz. Tem sido um caminho que temos percorrido juntos, e aos poucos lá se vai conseguindo contrariar essa mania dele, pelo que fiquei contente por ver este tema abordado de forma tão criativa.
A Carolina, muito orgulhosa, mostrou-me a sua árvore do Outono, pintada com as suas próprias mãos a "fingi folhinhas mamã"
Para mim, é importante que haja um boa comunicação entre os pais e a escola. Como muitas vezes os vamos levar e buscar a contra relógio, não há propriamente muito tempo para conversar com as equipas que passam os dias com eles, e para estar completamente a par das actividades, por isso a exposição dos trabalhos é uma forma muito boa de estender a comunicação entre as famílias e as educadoras!

Sem comentários: