Brunch em Lisboa | #3 Museu do Oriente


Não foi o primeiro brunch que experimentámos nem será certamente o último, mas foi um dos que mais gostámos! Um brunch pretende ser uma refeição completa, demorada, tranquila e apetitosa, e mais do que a óbvia comida, pretende-se que seja num local agradável. Este brunch, à semelhança de outro que já tínhamos experimentado este ano, tem uma coisa maravilhosa: um kids corner com Babysitting!

O Museu do Oriente dispensa apresentações. Localizado nas Docas de Alcântara, junto de um parque de estacionamento, o Restaurante tem a localização privilegiada para quem pretende, por exemplo, dar um passeio a beira-rio, em família. No 5.º piso do edifício, encontramos um espaço com uma vista desafogada para o Rio Tejo e para a Ponte 25 de Abril. Este restaurante lançou o brunch a 11 de Outubro, aos fins de semana, como celebração da chegada do Outono.


Além das iguarias clássicas de um tradicional pequeno-almoço, como pão, cereais, ovos, croissants e bolos, oferece ainda um vasto conjunto de deliciosas propostas gastronómicas orientais. Servido entre as 12h00 e às 17h aos sábados e domingos, mediante reserva prévia, os pratos que constituem o Brunch irão variar todos os dias, mas sempre em torno de um conceito simples: conjugar a oferta de um prato tipicamente português com outro oriental. Yakissoba de camarão, Carne de porco assado de Goa, Caril de gambas, Salmão teriaky e Lulas com natas à Goensa, são apenas alguns exemplos do que se poderá degustar à mesa do Restaurante. O Chef Diogo Fonseca idealizou ainda vários acompanhamentos: diversas variedades de pratos de batatas, espetadas yakitoty de frango, quiches variadas, tomates e pimentos recheados e ainda saladas frescas variadas, de paladares surpreendentes como a salada de pêssego e mozarela e a salada de salmão, maçã e aneto. O Chef propõe ainda várias opções de sandes e tostas de sabores requintados, com destaque para a Tosta de alho, cogumelos e tomilho ou ainda a de tomate, brie, presunto e manjericão. Para finalizar a refeição, sugere uma gama variada da melhor fruta fresca da estação e ainda vários doces, dos quais se destacam o cheesecake, as farófias com molho de caramelo e os pastéis de nata.

Nós chegámos por volta das 12h15, e a sala já estava bastante composta, não estando demasiado cheia nem demasiado barulhenta. O ambiente é extremamente acolhedor, a sala está decorada com muito bom gosto e as enormes janelas rasgadas com vista para o rio permitem uma iluminação natural fabulosa!  





Começámos por experimentar algumas entradas mais ligeiras, enquanto o Daniel e a Carolina comiam, e precisavam da nossa ajuda. Depois de comerem, foram os dois sentar-se ao pé da Lúcia, onde fizeram um conjunto de actividades que adoraram, em completa segurança. Enquanto isso, nós tivemos a oportunidade de experimentar todas as iguarias que nos apeteceu provar, usufruindo devidamente de um momento a dois! 


Fomos interrompidos algumas vezes, é certo, mas apenas porque os nossos filhos queriam partilhar connosco o resultado dos trabalhos que estavam a fazer com a Lúcia. Não houve nada que provasse que não fosse simplesmente delicioso! Registei devidamente na minha memória, as espetadinhas de bacon tostado. os ovos com espargos, os cogumelos salteados, as gambas picantes com manga e os pãezinhos de sementes com queijo creme, rúcula e salmão fumado. [acabei de almoçar à pouco tempo mas já comia um!]. Confesso que tive dificuldade em escolher as coisas que comia, porque por minha vontade tinha experimentado tudo! Só não o fiz, porque a dimensão do meu estômago não o permitiu! Depois dos frios, já não provei nenhum prato quente, mas provei a sopa! Fui dar um prato de sopa a cada um dos meus filhos, um creme de espargos, e era tão mas tão boa, que comi também! 





Para terminar, frutas e doces de comer e chorar por mais. Provei um doce de iogurte com frutos vermelhos, o arroz doce, a mousse de caramelo e o leite creme, e no fim, com o café ainda comi 1 macaron delicioso com recheio de doce de leite!















Terminámos com um belo passeio à beira rio, com os miúdos a correr à vontade ao sol bem dispostos e de barriga cheia!  O Brunch do Restaurante do Museu de Oriente assume-se sem dúvida como o complemento ideal de um fim-de-semana marcado pela descontração e as melhores experiências gastronómicas, para quem aprecia a fusão de apontamentos e influências culinárias de várias regiões do mundo. Por mim, podia ser um brunch destes uma vez por mês!




Morada: Museu do Oriente, 5.º Piso, Avenida de Brasília, Doca de Alcântara - Lisboa
Contactos para reservas: reservas@cerger.com ou restaurante.oriente@cerger.com 
Telefone: 213 585 228 ou 213 585 220 | Telemóvel: 912 190 320
Horário Brunch: Sábados e domingos das 12h00 às 17h – mediante reserva
Preço: 20€ (IVA incluído) – inclui bebidas
Crianças até aos 3 anos não pagam // Crianças dos 4 aos 12 anos pagam 50% do valor

1 comentário:

Xica Maria disse...

Pronto, vou ter que me levantar e ir comer.
Que fome.