E rotundas?

Já que temos falado sobre segurança na condução, vamos abordar um tema sobre o qual de certeza todos já tivemos uma ou outra discussão! Seja por debater o assunto entre amigos, ou por sermos intervenientes em alguma pequena discussão no trânsito. Quem aqui nunca falou/discutiu rotundas, levante o dedo!
Eu, assumo que já tive umas duas ou três vezes, discussões com outros condutores em plena rotunda, por se atirarem [literalmente] para cima de mim porque estão a fazer mal a rotunda. Não saio do carro para entrar em confusões nem respondo a provocações, mas sou pouco amiga de lhes dar passagem, e por vezes são forçados a travagens bruscas para não me bater. Claro que berram impropérios! Conforme o meu estado de espírito, por vezes respondo! Mas na maioria dos casos ignoro e continuo! Assim ainda ficam mais furiosos e eu não me canso com discussões inúteis.

 Embora há uns tempos atrás me parecesse que a maioria dos condutores circulasse mal as rotundas por desconhecimento, hoje em dia, a maioria dos que vejo a cometer erros a circular rotundas tem pinta de quem o está a fazer pela chamada "esperteza saloia" de tentar passar à frente de dois ou três carros! E se vejo tantos por dia a fazerem -no! No percurso casa-trabalho, passo por 7 rotundas. Umas com mais trânsito outras com menos, mas quase todas elas com situações frequentes de infracções de trânsito. 

Ora vamos lá então usar informação da Prevenção Rodoviária Portuguesa e esclarecer quem ainda possa ter dúvidas!

"Ao aproximar-se de uma rotunda o condutor deve reduzir a velocidade e, sempre que existam duas ou mais vias de trânsito, utilizar a via de trânsito mais conveniente ao seu destino.

O condutor deve proceder da seguinte forma:

- Se pretende sair da rotunda na 1ª saída deve aceder à rotunda pela via de trânsito mais à direita;
- Se pretende sair da rotunda numa das outras vias de saída, deve utilizar a via da esquerda."

Visualmente conseguimos perceber de imediato como se deve fazer:
E se há por aí tantas forças policiais em verdadeira caça à multa, porque não se instalam nas rotundas e não multam quem as circula de forma errada? Era uma forma de matar dois coelhos com uma cajadada só: cumpriam os objectivos mensais do posto a que pertencem e educavam os condutores menos respeitadores! Fica a sugestão!

Sem comentários: