Sobre o Sushifest!

Muita "água correu" sobre o Sushifest, e provavelmente ainda vai correr muita mais! Eu, com muita pena minha, tive apenas uma passagem fugaz por lá, na 5ª feira, dia em que o evento arrancou. Tinha intenção de lá voltar em pleno evento, em pelo menos um dos dias, mas o acidente doméstico do pai alterou todos os planos, e não me foi possível.

Não conhecia o espaço, e deixem-me que vos diga que fiquei impressionada. Os jardins são lindíssimos, e percebi agora porque é que a Marta está sempre a dizer que trabalha num sitio lindo!

Quando lá estive, ainda faltavam umas horas para tudo estar preparado! Ainda faltavam umas horas para o grande concerto de Amor Electro. Ainda faltavam umas horas para se começar a servir sushi. Não obstante, e apesar de ainda se viver um ambiente de "montagens", já se ouviam músicas japonesas, viam-se zonas de chill out por vários locais, e apetecia por lá ficar! 
 O primeiro dia, correu mal. A organização formalizou o pedido de desculpa a todos os que se sentiram defraudados com a quantidade e qualidade do sushi servido. A principal "queixa" que se leu pelas redes sociais e pelos orgãos de comunicação social, era essa: filas intermináveis, tempos de espera exagerados, e sushi mal confeccionado. 
Sushi, por excelência, é slow food! Não se pretende comer sushi a correr. Tal como na sua confecção, deve apreciar-se, saborear-se, digerir-se. Se a pressão era demasiada, cerca de 3000 pessoas no recinto no primeiro dia, eu não queria estar na pele dos chefs que estiveram a preparar sushi! 

Montar um festival de sushi de tais dimensões, foi de certeza um enorme desafio! As pessoas ligadas à organização com quem estive, logo na 5.ª feira, estavam literalmente a correr, para conseguir "acudir" a tudo, ter tudo pronto, organizado, irrepreensível. Claro que, por vezes, nem todos os esforços são bem sucedidos, e alguma coisa falha.

À organização, deixo os parabéns, pela humildade com que aceitaram as criticas, e pela frontalidade com que afirmaram ter falhado! Não sei de que forma pretendem compensar quem se sentiu defraudado, mas estou certa de que irão encontrar uma solução. E se os dias seguintes já correram melhor, há que aprender com os erros, e fazer mais, e melhor! Eu faço votos de que para o ano repitam o evento, e espero poder passar por lá, para apreciar bom sushi e ouvir boa música Portuguesa!

E se passaram por lá e não se sentiram "bem servidos", reclamem! É por reclamarmos quando não achamos que o serviço corresponde ao que esperamos que  podemos ajudar na melhoria! E afinal, os bilhetes não foram nada baratos...

[Fotos retiradas da página de facebook do evento]

Sem comentários: