Sobre viajar... [O verbo que já quase me esqueci que existe!]

Já tive o privilégio de viajar. Muito! Já fui a muitos sítios bonitos, já conheci cidades maravilhosas, já estive em praias paradisíacas, dormi em quartos que flutuam, pisei areias brancas e finas e mergulhei em águas mornas e transparentes. Já vi nascer tartarugas no seu habitat, e nadei ao lado de um tubarão martelo. Foi noutra vida. Ou melhor, noutra fase da vida. A fase em que não tinha filhos, em que tinha muito poucas responsabilidades, em que o meu ordenado, depois de todas as contas pagas, dava para fazer compras para mim todos os meses e ainda sobrava. Numa fase em que a vida era tão cor de rosa, que eu, inocente, acreditei que viver era só isto! 

Depois a vida mudou. As responsabilidades aumentaram, e com elas as contas para pagar. O ordenado diminuiu, e quando os filhos nasceram então... descobri que a ginástica necessária para chegar ao fim do mês seguinte era muito maior do que algum dia imaginei. Aprendi que nesta nova fase, o dinheiro, que antigamente dava para tudo, agora não dá para nada! E como as prioridades devem ser postas no lugar delas, há opções que têm que ser tomadas, há escolhas que têm que ser feitas. Uma delas, passa por esquecer que existe um dos verbos de que mais gosto: Viajar! Não me estou a queixar, porque como disse no início deste post, já tive oportunidade de viajar bastante, mas não consigo ignorar a vontade enorme que tenho de o continuar a fazer, e ao mesmo tempo começo a ter dificuldade em ignorar também a frase que me paira na mente todos os dias: "Este ano passas as férias em casa que te lixas"! Mas vamos ao que interessa!

E se viajarmos virtualmente? Melhor que nada, não? Hoje é sexta feira, está sol, está calor, e apetece-me sonhar que vou sair do trabalho, passo por casa e preparo malas leves para os 4, vou buscar o marido ao trabalho, os filhos à creche, e sigo direitinha para o aeroporto! Vamos escolher o destino rapidamente? Tenho 4 opções! Ajudam-me? Vá, rápido que tenho que ir almoçar e sair cedo para poder fazer tudo antes da hora do vôo!

1. Keukenhof na Holanda, é um lugar único no mundo e uma experiência inesquecível para pessoas de todas as idades. Fica a apenas meia hora de Haia, Haarlem, Leiden, Delft e Amesterdão. Keukenhof inclui vários jardins e quatro grandes pavilhões que mostram as mais magníficas flores que se possa imaginar. A cada ano, o Keukenhof cria um visual novo de acordo com um tema central. Há tulipas e outras flores em qualquer direcção que se olhe.
Voo de ida: Sexta-feira  16:40 Lisboa – 20:30 Amesterdão
Voo de volta: Domingo  21:05 Amesterdão – 23:10 Lisboa
Best Western Blue Tower Hotel: Este novo hotel situa-se no limite do centro da cidade de Amesterdão. O centro histórico de Amesterdão, a estação de comboios, o centro de congressos Rai e outros pontos importantes da cidade ficam a 10 minutos de automóvel ou 15 minutos de eléctrico, autocarro ou eléctrico.
PREÇO DO VOO + HOTEL PARA DUAS PESSOAS: 259€

2. Bruxelas - Jardins de Groot-Bijgaarden, a 7 km de Bruxelas está o Groot-Bijgaarden, um pequeno castelo com tijolo vermelho e telhado de ardósia. Nos cerca de 14 hectares de jardins que o rodeiam são plantadas flores prontas para florescer durante a primavera e verão.
Voo de ida: Quinta-feira  07:05 Lisboa – 10:40 Bruxelas [Bolas! Este já não dá!]
Voo de volta: Domingo 16:30 Bruxelas – 18:15 Lisboa
Brussels Hotel Belgium - Localizado no coração de Bruxelas, este hotel goza de uma excelente posição para chegar a muitas atracções, incluindo Ixelles Ponds e Tenbosch. Este hotel encontra-se ainda nas imediações de outros pontos de interesse, incluindo Management Centre Europe e Galeria D'Ieteren.
PREÇO DO VOO + HOTEL PARA DUAS PESSOAS: 479€

3. Festival internacional de Jardins, no castelo de Chaumont-sur-Loire, a menos de 200 quilómetros ao sul de Paris, entre as cidades de Tours e Blois. O evento conta com vários artistas, paisagistas e jardineiros que se reúnem para a criação de jardins-art unidos por um tema comum e diferente a cada ano que passa. Para este ano o tema será "extraordinários jardins, jardins colecções". Todas as instalações permanecerão em exposição durante cerca de seis meses, até ao Outono, ou seja, o tempo exigido pela regulamentação, para permitir que os jardins cheguem ao auge de sua transformação. Para chegar a Chaumont-sur-Loire de Paris: de carro, A10 e A85, saída Blois ou Amboise; de comboio é directo, todos os dias na Austerlitz Paris - Orleans - Tours, com uma paragem em Onzain.

Voo de ida: Quinta-feira 06:30 Lisboa – 10:00 Paris
Voo de volta: Domingo 10:35 Paris – 12:10 Lisboa
Villa Lutece Port Royal - O atractivo hotel situa-se nas imediações da Place d'Italie e da Biblioteca Nacional de França. Os hóspedes encontrarão transportes públicos e uma discoteca junto ao hotel. Está a cerca de 3km de distância do centro da cidade, ou seja, a 10 minutos apanhando transportes públicos. Nas proximidades do hotel encontra-se também o famoso Quartier Latin com os seus bares, restaurantes e lojas.
PREÇO DO VOO + HOTEL PARA DUAS PESSOAS: 475€

4. Giverny está localizada a 75 km de Paris, na região de Haute Normandie  e é uma vila famosa por abrigar a casa e os jardins de um dos ícones do impressionismo, o pintor Claude Monet. Para os apaixonados por flores, estes são considerados dos jardins mais belos inspirados nos quadros de Monet. Como chegar: Estando em Paris, vá até a Gare Saint Lazare  (estação de metro  St Lazare). De seguida, apanhe um comboio das Grands Lignes até Vernon, que é a estação mais próxima. Na saída da estação existe um autocarro directo para Giverny.

Voo de ida: Quinta-feira 06:30 Lisboa – 10:00 Paris
Voo de volta: Domingo 10:35 Paris – 12:10 Lisboa
Best Western de Neuville: Este hotel de Paris encontra-se numa praça sossegada a cerca de 2 km de distância do Arco do Triunfo e da zona comercial da Avenida Haussmann. A estação de metro e RER mais próxima é Pereire Levallois, que oferece acesso directo ao Louvre, à Torre Eifel e a outras das melhores atracções da cidade.
PREÇO DO VOO + HOTEL PARA DUAS PESSOAS: 461€
O que vos parece? Qual será a melhor escolha para um fim de semana em família? [Se for para ir hoje só me safo na 1.ª opção... as outras 3 já tinha que ter ido embora ontem!]

1 comentário:

Kelle disse...

Só conheço a 1ª opção e diria mesmo que é uma óptima opção. Estive em Amesterdão em Abril passado e claro que recomendo, mas eu recomendo sempre qualquer que seja o sítio e o passeio. Só o facto de ir de férias já eleva a fasquia do lugar, nem que não seja nada de especial :D