Bricolage, ou às vezes apetece-me fugir desta casa!

Esta casa onde vivemos é minha há 15 anos! Comprei-a ainda era praticamente uma criança. Numa outra vida. Foi amor à primeira vista, é um facto! Desde que a vi [ou à sua gémea do prédio do lado], vi mais 1001, mas era esta que eu queria! Tinha a certeza que esta era a casa da minha vida! Comprei-a "em osso", lajes e pilares prontos, mas todos os acabamentos por fazer. Acompanhei de perto a fase em que a casa em osso se ia transformando numa casa de verdade. Vi aplicar o chão, pintar as paredes, forrar a escada de madeira, assentar as loiças das casas de banho. Gostei desta casa desde o primeiro momento em que a vi. Senti-a como minha. E continuo a sentir!

Passado pouco tempo de a comprar, surgiram pequenas mazelas, assentamentos e humidades próprias da construção - diziam. Nessa altura a responsabilidade era do construtor, e os arranjos foram feitos por ele. Dizem que uma casa com humidade é pior que um corpo com cancro, e eu às vezes acredito que sim! Nem vou enumerar o número de vezes que já tive obras em casa nestes 15 anos, porque se o faço, fico decididamente deprimida. Mas sei que a última vez, foi entre Janeiro e Março de 2012, já com uma barriga considerável, porque achei que era incomportável ter dois bebés em casa com o chão do primeiro andar todo a saltar! Foram várias semanas a viver [literalmente] num quarto pequeno e numa casa de banho. Toda a restante casa estava, ou coberta de pó e com tudo forrado a plástico, ou cheia de móveis que tiveram que sair dos respectivos sítios. E eu grávida, enjoada e cansada, a arrumar, desarrumar, limpar e organizar toda uma casa. Foram dias difíceis estes, mas [achei eu na altura] que valiam a pena! Só que não! Os problemas de humidade que originaram o dano no chão, e que deveriam estar resolvidos, agravaram-se, e pouco mais de um ano após as obras, o chão começou novamente a dar de si! O que faz com que agora tenha dois bebés de dois anos e meio a viver numa casa onde o chão está todo a levantar. 

Mas se fosse só isso, estava eu descansada [ou conformada]! Só que não! Portanto, para combater este acesso de loucura que de vez em quando me assalta e me faz ter vontade de abandonar a casa dos meus sonhos, resolvi que, não posso pensar demais no assunto! Grande parte dos dias até resulta, mas de vez em quando, provavelmente em alturas em que passo mais tempo em casa, começo a olhar demasiado à volta e as entranhas começam-se a enrolar de raiva! Posto isto, decidi fazer uma lista de tudo o que precisa de arranjo nesta casa! Assim a modos que como para criar um check list e tentar perceber o que está ao nosso alcance arranjar, e o que não depende só de nós! Querem assustar-se? Ora cá vai!

Cozinha: Os móveis estão fora de moda, usados, mas ainda se aguentam mais ou menos. [nao que não me apetecesse mudá-la radicalmente, mas pronto!] Temos um rodapé novo para aplicar, o tecto nunca foi pintado e está acinzentado, e tem duas rachas. O fogão não tem tampa, porque a mesma explodiu num acidente com o bico eléctrico [que se ligou sozinho aquecendo e rebentando o vidro da tampa], e cujo seguro achou por bem não cobrir. Desde então só os bicos a gás é que funcionam. O exaustor, que também ficou danificado na explosão, funciona só em velocidade minima e a sua capacidade de extracção é uma loucura [NOT]. Precisamos por isso de fogão [ou melhor, placa de vitroceramica ou indução] e exaustor novo. A torneira também tem o manípulo partido, e volta não volta fico com ele na mão quando abro a água. Tirando isso, temos uma cozinha espectacular! 

Sala de estar: junto da porta da varanda, há um buraco no chão. Aparentemente entrou água por uma pre instalação de uma coisa qualquer que atravessa a sala, e fez saltar os tacos. A entrada de água já foi isolada, mas o chão continua por arranjar. O tecto [que é muito alto] tem marcas de infiltrações antigas já resolvidas, mas que, como nunca foi pintado devido a ser tão pouco acessível, continuam por lá.

A casa de banho do andar de cima, está com um problema de infiltração na banheira, que já fez levantar o chão do hall, e já está a degradar as duas paredes que com ela confinam: a do hall e a da cabeceira da cama no nosso quarto. 

Ainda no nosso quarto, um isolamento de algeroz [ou caleira, ou ambos] danificado, faz entrar água da chuva de tal forma, que para além das paredes que pertencem à fachada escorrerem água por dentro, a mesma água escorre também por dentro do roupeiro [de onde saem regularmente roupas com bolor], e acaba por infiltrar na placa fazendo com que...  o chão em todo o comprimento do quarto esteja a saltar. [sim! O chão a saltar nesta casa é uma coisa que já se tornou habitual].

Portanto, se alguém por aí tiver conhecimentos com o querido mudei a casa, só preciso tapar as rachas do tecto da cozinha, de lhe dar uma pinturinha, de aplicar o rodapé novo [que já tenho], arranjar a torneira, e de um fogão e um exaustor novos. Na sala, basta pintar o tecto e arranjar o pedaço de chão que levantou. Depois no primeiro andar o melhor mesmo é levantar a banheira e fazer um duche com poucas hipóteses de meter água pelas paredes e pelo chão - directamente no chão, sem base. Arranjar o chão no hall e no quarto, pintar as paredes danificadas, arrancar o roupeiro, arranjar a parede atrás dele e não fazer mais roupeiro nenhum! Prefiro comprar módulos de arrumação do IKEA e ter tudo à vista, sem criar mais barreiras e mais hipóteses de haver água de infiltrações não identificadas em tempo real a passar seja por onde for. Coisinha pouco hein!? [a vontade que tenho é de arrancar o chão de madeira, que adoro, e fazer betão afagado em todo o lado! Pelo menos nunca mais via tacos a saltar!]

Foi um desabafo! Estes dias têm-me posto a olhar mais para os pormenores da casa, e fico a morrer de vontade de a ter num brinquinho... Como eu gosto...

2 comentários:

Isa disse...

Perante esta descrição julgo que seja melhor contratar um empreiteiro que faça tudo... Vocês vão resolvendo as coisinhas mais pequenas! A humidade numa casa é realmente terrível e estraga tudo! Força!

Henriqueta Negrao disse...

Ora, descreveste a minha casa em meia dúzia de linhas...Andei a fazer a minha check list durante dois anos, depois mandei arranjar caleiras e algerozes no Verão passado, e agora... agora ando em obras há 15 dias, para arranjar tudo o resto. A única diferença é que o meu chão é em tijoleira, na casa toda, logo não saltam peças tipo lego... Mas as paredes... se visses como tinha as minhas paredes (principalmente a do meu quarto, que tinha uma barra negra de cerca de 70cm de largo)!
Agora não, está a ficar lindona, mas ando submersa em limpezas, já nem posso ver pó nem cheirar tintas.
Safa-se a cozinha, cujos móveis têm 17 anos, mas são de madeira boa e cujo fogão e forno tiveram de ser trocados à força no ano passado porque simplesmente deram 'o peido' no Natal. Logo tenho um forno tipo bomba e uma placa de indução de sonho, e tu sabes como isso é importante para a minha gente...Frigorífico e máquina da roupa deram ambos o último suspiro no dia em que cheguei de férias há dois anos (sim têm um fetiche, os meus eletrodomésticos).