Aquele cheirinho...

O melhor de tudo, depois de uma mega maratona de trabalho, é chegar a casa, entrar no quarto deles, e sentir aquele cheirinho... Um cheirinho agridoce, que me transporta para especiarias adocicadas como a canela e o cravinho. Um cheirinho só deles, que não me canso de cheirar, e que identifico de olhos fechados. 

1 comentário:

David Cabanas disse...

Seria ótimo se o Mundo cheirasse sempre à inocência das crianças...certo?