Da religião

Sou Católica. Fui baptizada, andei na catequese, fiz a primeira comunhão, a profissão de fé, o crisma. Dei catequese, andei nos escuteiros, fui chefe dos escuteiros. Casei pela igreja, divorciei-me, deixei de frequentar a igreja.

Durante anos, todo este meu percurso religioso, foi acompanhado por um Padre, que considero quase da família. Um Padre que, apesar de ter agora perto de 80 anos, é uma pessoa de mente aberta, com os pés assentes na terra, coerente e perfeitamente consciente de que os mandamentos da lei de Deus exigem interpretação e adaptação aos tempos modernos.

Foi este Padre que em Abril passado baptizou os meus filhos.

Durante anos, cresci, a ouvi-lo dizer algumas frases que me marcaram e que nunca esqueci. Uma delas era alguma coisa como: 
" O tamanho da nossa cruz é  tão grande, como a nossa capacidade de a carregar"

Esta semana, com tudo aquilo a que tenho estado sujeita, começo a acreditar que devo ser muito mais forte do que pensava!

Sem comentários: