Sábado madrugador

O despertador estava programado para tocar às 7h. A noite tinha sido tão bem dormida, que já estava acordada há uma meia hora talvez, quando ouvi o Daniel dar sinal. O pai foi buscá-lo e deitou-o ao meu lado para mamar. Eram 6h50.

O plano era saírmos todos, para Lisboa, e sob o pretexto de ir entregar uns artigos vendidos no OLX, passear a quatro e tomar o pequeno almoço no Chiado. E foi o que fizemos!
Sentámo-nos na esplanada da Benard eram quase 9h da manhã. A cidade acordava devagar, um Sol morninho aquecia as bochechas, havia pouca gente na rua e a luz estava soberba. Pedimos um croissant e um galão para cada um, e um pão de leite para cada um dos miúdos. 

Pouco depois chegou o Orlando. Francês, pela casa dos 30, filho de pais Portugueses e residente da magnífica Paris. Tomou café enquanto tomámos o nosso pequeno almoço, e conversámos um pouco. Orlando está de férias em Lisboa por 6 dias. Aproveita para passear, pois quando vem passar férias no verão, a família acaba por lhe consumir todo o tempo. Resolveu comprar as peças de coleccionador da Atlantis para oferecer aos pais. A mim pouco me diziam, e o valor que têm, justificou a venda. Tempos de crise!
Antes de nos despedirmos, combinámos que se formos a Paris ou se o Orlando voltar a Lisboa, entramos em contacto! E depois de fazer questão de nos oferecer o pequeno almoço, ainda nos ofereceu um presente! Uma recordação de França, para a Senhora Sara! Um frasco de mel de acácia com pepitas de ouro de 14k! E de um encontro improvável, conhecemos uma pessoa impecável! Ainda há muitas boas pessoas espalhadas por este mundo!
Descemos a Rua Garret, a Rua do Ouro e passámos para a Rua Augusta. Decidimos aproveitar para subir ao Arco da Rua Augusta! Fora da hora de filas e confusão! E se não conhecem ainda, recomendo que façam este passeio! A vista é soberba, e apetece ficar ali, de cotovelos apoiados no parapeito, a observar tudo em detalhe. A Carolina e o Daniel adoraram, mas quando começaram a achar que era boa ideia gatinhar pelo parapeito fora, a mamã ficou com vertigens e acabaram-se os parapeitos de imediato!
Descemos, voltámos pela Rua Augusta em direcção ao Rossio, e fizemos uma paragem na Mega Store da Benetton. O que eu amo esta loja! É o sítio onde vestia toda a família sem qualquer dificuldade! Comprámos um casaco polar para a Carolina, que precisa ainda de alguns agasalhos, e echarpes (lindas de morrer!) para os dois! Como já vai sendo hábito, para os pais, zero! :)
Da baixa passámos em casa de uns amigos, para o pai entregar um trabalho que lhes tinha feito para a parede da sala. Acabámos a almoçar em casa deles, com a hospitalidade e amizade a que nos habituaram, e que faz parecer que somos amigos há séculos! Deste almoço (que para mim foi meia fatia de pizza, porque o meu estômago ainda continua em convalescência), salientamos uma descoberta familiar: diospiros! Nenhum de nós tinha provado este fruto, e é delicioso! Resultado, lá viémos para casa com um saco cheio de diospiros! Obrigada Moitas! Vocês são realmente inigualáveis!
De regresso a casa, os pequenos adormeceram (claro!) e o fim de dia acabou por ser já de pouca brincadeira, pois o cançaco venceu! Os miúdos, foram para a cama cedo. A mãe, ainda a recuperar devagar da virose, acabou por não ir ao jantar anual da turma da faculdade, e o jantar acabou por ser 1 diospiro! O pai, cansado e sem fome, comeu cereais! Acendeu-se a lareira, e viram-se todas as séries que estavam gravadas na box! 

Há sábados que sabem bem, e este foi um deles! A decisão que tomámos, foi a de começar a acordar cedo ao sábado, e aproveitar o dia ao máximo em família!

Sem comentários: