Sagas alimentares

Na passada 5a feira, estreámos a comida sólida completamente seca. Por completamente seca, entenda-se, sem sopa enfiada por cima! Já comem comida sólida à algum tempo, mas sempre misturada na sopa, mas agora achei ser altura de dar um passo em frente. Correu mal! Não gostaram nada! O Daniel chorou, cuspiu, gritou, esperneou... A Carolina ainda começou por comer alguma coisa, penso que movida por aquela curiosidade de miúda que ela tem sempre com tudo, mas depressa concluiu que não achava piada nenhuma aquilo e começou a reclamar. Sorte que, aqui a mãe previdente, mandou na mesma, pelo sim pelo não, uma caixa de sopa para a creche. Assim,  a Ana e a Rita despejaram a sopa por cima do bife de Peru com arroz, e já  facilitou um bocadinho a coisa. Embora, claro que, principalmente o Daniel, depois de um ataque de raiva já não come assim às boas, mas lá comeu alguma coisita.

Entretanto, na 6a feira, comeram novamente bife de Peru com arroz, mas já  com uma quantidade de sopa inferior. Comeram lindamente!

Ontem, com a ida ao zoo, resolvi jogar pelo seguro, e a sopa levou massinhas de letras. Fora do circulo de conforto não me apetecia nada ter experiências novas, e assim comeram tudo muito bem!

Hoje voltei a arriscar! Os três sozinhos em casa, que o papá teve que ir trabalhar, a sopa a fazer e os dois comigo na cozinha. Comecei a preparar meloa para provarem pela primeira vez, e começaram a mastigar em seco. Dei um cubinho a cada um. A Carolina quis mais, o Daniel pôs a chucha na boca. Dei o segundo cubinho, a Carolina comeu, o Daniel cuspiu e pôs a chucha. Dei mais uns pedaços à Carolina e não insisti com o Daniel. A sopa ficou pronta: sopa de cenoura, courgette, nabiça e couve flor. Ficou com uma consistência granulosa, ideal para esta fase. Servi a sopa e juntei-lhe massinhas de letra, gema de ovo cozida e umas tostinhas esmigalhadas grosseiramente. Comeram maravilhosamente! Gostaram da couve flor e da ideia das tostas para engrossar! Não sobrou nada! Chegados à fruta, lá veio a meloa. Pelo sim pelo não, uma banana à mão para precaver... A Carolina mesmo com esforço nos pedacinhos mais rijos, gostou e comeu! O Daniel ainda tentou, mas fiquei mesmo com a sensação de que não gostou do sabor. Cuspia e choramingava com um ar infeliz. E a meloa era bem docinha! Não insisti e dei-lhe banana. Havemos de lá voltar, mas hoje deixei-o ficar. Até porque, estava tão cheio de sono, que ainda a irmã estava a comer meloa e um restinho de banana e já ele tinha adormecido! Agora dormem a sesta! Hora da mamã arrumar o que falta da casa e despachar-se a ela. A semana que vem vai ser desafiante e hoje quando o papá chegar do trabalho ainda queremos sair os 4!


Sem comentários: