Multitasking!

Muitas vezes me perguntam como consigo gerir o dia a dia com dois bebes pequeninos. É um facto que o pai ajuda, mas também tem que trabalhar, pelo que regra geral passo o dia sozinha com eles. Ainda na semana passada o pai esteve fora em trabalho, e cá ficámos os três noite e dia, uma semana inteirinha!

E sim, dá trabalho, cansa, ás vezes roça o desespero (só ás vezes!), mas tem que se fazer! Há a opção de "não fazer"? Não! Tem que se fazer tudo o que eles precisam e "pedem"... E na hora! Por isso, é arregaçar as mangas e deitar mãos ao trabalho! E por vezes pés também!

Normalmente durante o dia trago-os para a sala comigo, cada um na sua espreguiçadeira. Eles gostam, saem do quarto deles e do nosso e estamos juntos! E quando precisam de ser abanados posso sempre abanar uma espreguiçadeira com cada pé e continuar a fazer outra coisa com as mãos. Neste momento, por exemplo, estou a dar mama à Carolina, e o Daniel não ficou satisfeito com o pé a abanar... Por isso, arrastei-o aqui para o meu lado, e dei-lhe a mão, e vamos abanando a espreguiçadeira com as mãos dadas.

Ja tive situações mais caricatas... Como estar a dar mama à Carolina e dar-me uma dor de barriga... E agora?! O que faço? Deixo-a aqui, levo-a comigo... E lá fui eu de almofada de amamentação à volta da cintura, Carolina deitada em cima dela a mamar... Para a casa de banho! Isto também pode acontecer a quem só tem um bebé, mas é apenas para exemplificar o que pode acontecer no meu dia a dia.

E de resto faço tudo com eles. Se viu fazer comida e eles estão a querer companhia, vão comigo para a cozinha. Se estou ao computador, ficam ao pé de mim. Se vou tomar banho, eles ficam no chão em frente à banheira... E por aí fora!

E não fosse a ausência de elevador e os 3 andares que me separam do piso térreo, saíamos os 3 muitas vezes! Assim... E dado que o peso deles mais o peso dos ovos, já dá para provocar dormência nos braços... Ficamos por casa quase sempre!

6 comentários:

Helena Neto disse...

É tão engraçado ler estas histórias e identificar perfeitamente as situações :) Diferente é o facto de não dar mama e por isso não vivo certas coisas no entanto, extraír com a máquina tb dá lugar a historias caricatas ;) Uma coisa é certa... de certeza que arrecado um pouco mais de tempo. Quando cheguei ao último parágrafo pensei: "vivo no 5º andar com elevador e acho o peso dos ovinhos + crianças insupotável. Não arrisco sair sem ajuda e por isso tou condenada a passar grande parte da minha licença em casa" e o carrinho não cabe no elevador :S

Dondoca, Fada do Lar e Mãe de Gémeos disse...

E se tirares os ovos do chassi nao consegues usar o elevador?

disse...

Quando tomava conta de dois bebes nô quinto andar,colocava um no marsupio,o outro ia ao colo e assim ficava com uma mao mais disponivel para me segurar nô corrimao para descer e subir as escadas.o carrinho ficava sempre nô rdc.

Essa de ires ao wc com a Carolina ao peito,foi a maior!
Beijinhos

Helena Neto disse...

Já falo em carrinho sem os ovinhos. Tenho que o semifechar para caber... mas depois vem outro detalhe: o carrinho fechado não cabe no meu carro (ainda não investimos num familiar). A ideia do pano (ou marsupio) também é boa... agora que eles têm 3 meses penso que se torna mais fácil transportá-los. Vou começar a arriscar mais :)

Dondoca, Fada do Lar e Mãe de Gémeos disse...

A parte do carrinho nao caber no carro foi o meu grande medo... Compramos e nem experimentamos porque comi trocar de carro estava e esta fora de questão, tínhamos que arranjar uma solução.... Por exemplo ima daquelas caixas para o tejadilho. Felizmente coube! Á justa mas coube!

Dondoca, Fada do Lar e Mãe de Gémeos disse...

Também é uma boa ideia! Hei-de experimentar :)
Neijinhos